No centro de Eldorado, casa de antiguidades resguarda passado com tesouros do século XX 

No ramo há 19 anos, a casa de antiguidades de Silvio tem admiradores do Brasil e Paraguai
| 23/04/2022
- 11:25
Casa de antiguidades é túnel do tempo
Casa de antiguidades é túnel do tempo para os colecionadores (Foto: Arquivo Pessoal) - Casa de antiguidades é túnel do tempo

O passado é sempre tema de curiosidade entre as pessoas, especialmente quando existem objetos capazes de transportar qualquer fascínio para os tempos remotos da civilização. No centro de Eldorado, cidade a 438 quilômetros de Campo Grande, uma casa de antiguidades resguarda o passado com verdadeiros tesouros do tempo. De itens pertencentes ao século XX até aqueles com valores estimados em R$ 6,5 mil, todos possuem uma grande missão na vida dos seus consumidores: reviver lembranças.

Responsável por esse ‘túnel do tempo’, Silvio Luiz Rombaldo, de 51 anos, tem apreço por peças antigas desde a infância. Tudo começou quando o homem comprou um item decorativo e, tempos depois, decidiu vender. A grande procura pelo objeto fez Silvio perceber o mercado aflorado para as peças antigas. Então, decidiu empreender no segmento.

No ramo há 19 anos, a casa de antiguidades de Silvio tem admiradores do Brasil e Paraguai. Com um acervo vasto em relíquias, a maioria é de peças originais. 

“Sempre gostei de itens antigos, pois além de ser uma herança do passado, nos contam uma história. Possuir uma peça antiga não é apenas um hobby. Dependendo da raridade e conservação, você tem a peça como um investimento. Com o passar do tempo, ela certamente vai valorizando”, afirma o empreendedor. 

Acervo da casa de antiguidades

O que começou de forma modesta, hoje já se expandiu. Isso porque a casa de antiguidades conta com aproximadamente 200 peças que pertenceram à história. Admirado por legião de fãs, um dos itens mais antigos é um carimbador de bilhetes Alesso do século XX, que ficava nas estações ferroviárias. Seu valor estimado é em R$ 4,3 mil.

Itens casa de antiguidades
Itens raros podem custar R$ 6,5 mil (Foto: Arquivo Pessoal)

Há também um painel de um Ford Custonline 1951 completo que pode valer em torno de R$ 6 mil. O produto com valor mais alto é uma bomba de Wayne dos anos 70/80 completa, que vale em torno de R$ 6,5 mil. 

“Tenho algumas peças que são de minha coleção particular, que estão na loja e em minha casa, apenas para apreciação. Na família temos gostos muito diferentes, porém todos apreciam as peças”, contou Silvio Luiz.

Procura por itens antigos

O empreendedor explica que o da casa de antiguidades é variável, mas os principais clientes são os colecionadores. Já as peças geralmente são para fins decorativos, enquanto algumas podem até fazer parte do dia a dia, como rádios, luminárias, bicicletas, entre outros.

Mas, para Silvio, a importância dos produtos antigos vai muito além do que os olhos podem enxergar.

“O item antigo não é apenas um objeto, mas sim um sobrevivente que conta uma história, e faz nós analisarmos as mudanças de fases que nosso mundo dá”, finaliza. 


Fale com o MidiaMAIS!

Quer conversar com a gente sobre o universo do entretenimento e cultura? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e Tiktok


Tem uma história legal para compartilhar com a gente? Fale direto com nossos jornalistas do Midiamais.

Veja também

O bebê foi levado para adoção, pois atriz teria descoberto gestação já na fase final

Últimas notícias