MidiaMAIS

Tenho a obrigação de ir? Como não dar vexame na festa de fim de ano da firma

Erros clássicos podem ser evitados para quem seguir essas 5 regras básicas de etiqueta empresarial

João Ramos Publicado em 05/12/2021, às 07h49

Festa de fim de ano da firma costuma colocar muita gente em uma sinuca de bico
Festa de fim de ano da firma costuma colocar muita gente em uma sinuca de bico - (Foto: Reprodução, Internet)

Que situação... aquele momento que muitos temem finalmente chegou: a confraternização de fim de ano da empresa, que pode acabar se transformando em uma verdadeira saia-justa para a maioria.

Motivo de piada, a possibilidade do constrangimento e de situações embaraçosas quando colegas de trabalho se reúnem para comer, beber, se divertir e falar de tudo, menos do ofício, é um prato cheio para memes nas redes sociais.

Há quem sequer sabe como se comportar com descontração na frente dos chefes, como se vestir... Comer pouco? Beber ou não beber? E dançar, pode? Mas o principal: sou obrigado a ir, ou não comparecer é extremamente deselegante?

Referência no mercado de Consultoria de Imagem e Comportamento, a consultora Rachel Jordan executa um trabalho estratégico e personalizado para pessoas interessadas em melhorar sua imagem pessoal e profissional, que procuram se reposicionar na carreira ou se colocar de maneira mais apropriada nas diferentes situações do cotidiano.

Formada em Protocolos Internacionais e Etiqueta Profissional pela escola americana The Protocol School of Washington e pela escola inglesa Europrotocol, Rachel dá cinco regras básicas de etiqueta para não dar vexame na festa de fim de ano da firma.

"Nessas ocasiões, deve-se observar algumas regras de etiqueta para que as oportunidades não se convertam em más impressões e, consequentemente, barreiras em sua carreira. Vou mostrar algumas dicas simples de comportamento para ajudar a conquistar uma boa impressão nesses eventos", inicia a consultora, que elenca e orienta:

O que eu devo vestir?

Tenha em mente que a festa da empresa ainda é um evento corporativo. Ao escolher o seu look, não use nada que possa ser desaprovado no seu local de trabalho. Isso se aplica a roupas muito curtas, apertadas e decotadas demais.

Assim, se a sua organização é mais conservadora, aposte em cortes mais formais, permitindo-se cores mais alegres. Outro erro clássico é vestir-se com peças que relembrem o tema do feriado. Deixe em casa o gorro de Papai Noel e o lenço repleto de renas.

Quanto posso beber?

Isso pode parecer óbvio, mas não beba em excesso. Mesmo que haja fartura de itens, aprecie bebidas mais leves e em pouca quantidade, pois misturar o álcool com as conversas informais da ocasião pode ser arriscado.

Pense na festa da empresa como um evento de negócios, onde a apresentação é fundamental para os resultados. Ao beber em demasia, você estará mais suscetível a deslizes e vexames.

Posso dançar?

Embora seja um momento apropriado para a descontração, as regras de etiqueta pedem que você não exagere na dança. Afinal, você não quer que os seus passos exóticos sejam compartilhados nos grupos de Whatsapp e Facebook durante as semanas seguintes, não é mesmo?

Com quem devo falar?

Este é um momento perfeito para falar com colegas que você normalmente não pode interagir diariamente. Apresente-se aos superiores e misture-se com as pessoas de outras áreas. Não desperdice as oportunidades, passando a noite inteira com seus amigos mais próximos.

Mas aqui eu faço um alerta. Embora seja muito interessante vender a sua imagem para as pessoas mais importantes da empresa, não é aconselhável passar o tempo todo atrás delas, pois você pode ser taxado de bajulador.

Ao falar com as pessoas, evite entrar em temas polêmicos, como política e religião, mantendo a conversa mais leve. Ah, e falar o tempo todo sobre o trabalho também pode pegar mal.

Tenho obrigação de ir?

Faça todos os esforços para participar da festa, mesmo que você não queira. É uma grande oportunidade de networking e uma maneira de mostrar seu compromisso com a empresa. Se você quiser sair mais cedo, não seja o primeiro a ir embora.

A última coisa que você quer é deixar a impressão de que não é um membro da equipe, porque você não apareceu. Ao seguir essas simples, porém eficazes regras de etiqueta, a consultora está certa de que você deixará boas impressões e contribuirá para o sucesso da sua carreira na empresa.

Jornal Midiamax