MidiaMAIS

Peoa sul-mato-grossense é tema de documentário que será exibido nesta quarta-feira

O filme acontece no Pantanal de Mato Grosso do Sul e apresenta os desafios enfrentados pela peoa

Peoa Mirele Geller (divulgação)
Peoa Mirele Geller (divulgação)

Mirele Geller é considerada a primeira mulher sul-mato-grossense a exercer a função de peoa no estado. De acordo com os companheiros de trabalho e ex-patrões, Mirele executava como ninguém as tarefas dentro de uma Comitiva Pantaneira. “Determinada e compromissada com o trabalho, sabia lidar com gado bravo e com os companheiros de viagem”, conta Pantaleão Flores, empresário e dono de comitiva. Quem já teve a oportunidade de acompanhar o transporte de gado junto com uma comitiva, sabe que qualquer viagem menor do que 30 dias, vira aperitivo comparado à experiência de Mirele, que começou a viajar com o pai aos quatro anos de idade, não por escolha, mas por necessidade.

Geller explica que não gostava de ter privilégios por ser mulher e fazia questão de realizar todas as tarefas dos homens, a única preferência era em relação à função, a de fiadora, “na frente ajudando o ponteiro”, explica. A história de garra e de amor pela profissão é contada no documentário Mirele Geller: peoa, (20min, 2019) que será exibido nesta quarta-feira dia 12 de maio, a partir das 19h30min no canal do You Tube da jornalista Débora Alves.

O filme começou a ser escrito e gravado em 2017, pela jornalista que foi a roteirista e diretora. A pré-estreia da primeira versão, com 60 minutos, aconteceu no Sesc Cultura em março de 2019. Em dezembro do ano passado, o curta-metragem ficou em terceiro lugar no Prêmio sul-mato-grossense de audiovisual Abboud Lahdo – Lei Aldir Blanc.

Depois da exibição está programado chat com a personagem Mirele Geller e convidados: músicos Dener Dias, compositor da música Poeira Branca; Evaldenir Amaral, compositor da trilha original; Jairton Costa, diretor de fotografia e cinegrafista; Vander Paulo, editor e responsável pela finalização do curta; Nelson Geller, pai da Mirele e dono de comitiva. O bate-papo será mediado pela jornalista Débora Alves, diretora do filme. A exibição conta com apoio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Governo do Estado e Governo Federal.

Sinopse:

O documentário Mirele Geller: peoa (20 min, 2019) mostra o trabalho das Comitivas Pantaneiras a partir da história real da primeira peoa de boiadeiro de Mato Grosso do Sul. Depois da separação dos pais, aos quatro anos passou a viajar na comitiva com o pai Nelson Geller e aos 12 anos deixou os estudos e para seguir a profissão dominada pelos homens. O filme acontece no Pantanal de Mato Grosso do Sul e apresenta os desafios enfrentados pela peoa e demais peões em pleno Patrimônio Natural da Humanidade. (Informações, assessoria)

Jornal Midiamax