MidiaMAIS

'Ninguém disse que seria fácil viver': cinema gratuito em agosto traz clássicos e relações familiares

Em Campo Grande, Cine Sesc terá programação ampliada e repleta de bons cartazes

João Ramos Publicado em 30/07/2021, às 10h46

Alguns dos longas que serão exibidos
Alguns dos longas que serão exibidos - (Fotos: Divulgação)

A seleção de filmes do Cine Sesc em agosto tem como tema "Ninguém disse que seria fácil viver", reunindo com sensibilidade e primor a complexidade das relações familiares e da condição humana desde a infância até a maturidade, mostrando que a vida jamais deixa de surpreender, ao menos para quem se dispõe a encará-la de frente. Para as sessões presenciais, é obrigatório o uso de máscaras e o público é limitado a 10 pessoas.

A programação será ampliada com exibição regular às terças, às 19 horas, e às quintas-feiras, às 15h e 19 horas, no Sesc Cultura. Além disso, também haverá o Cine Classique, que terá inserções no YouTube do Sesc, às quartas-feiras, às 19 horas. Para as sessões presenciais, é possível retirar o ingresso antecipadamente na plataforma Sympla.

Nas sessões dos dias 03 e 05, será exibido o drama espanhol Verão 1993 (2017), com direção de Carla Simón. Dias 10 e 12 tem o romance estadunidense Um dia (2011), de Lone Scherfig. Nas sessões de 17 e 19 é a vez de exibir o drama de produção mista (Japão e França) Takara: a noite em que nadei (2018), com direção de Damien Manivel e Kohei Igarashi.

Nos dias 24 e 26, o Cine Sesc exibe o documentário brasileiro Jonas e o circo sem lona (2017), com direção de Paula Gomes. Encerrando a programação de agosto e já iniciando setembro, nas sessões dos dias 31 e 2, estará em cartaz o drama francês Promessa ao amanhecer (2018), de Eric Barbier.

Cine Classique

Títulos que resistiram à prova do tempo por elementos inovadores, atuações marcantes ou estética de excelência, compõem a seleção do Cine Classique, que será exibida no YouTube, no conforto do lar.

A primeira exibição será no dia 4, o longa norte-americano A felicidade não se compra (1947), dirigido por Frank Capra. Dia 11, será a vez de Gilda, com direção de Rita Hayworth, Glenn Ford, George Macready e Charles Vidor.

O título japonês O cão danando (1949), de Akira Kurosawa, será exibido no dia 18 de agosto e, no dia 25, todo o encantamento de O mágico de Oz (1939), de Victor Fleming, King Vido, George Cukor, Mervyn LeRoy e Norman Taurog.

Jornal Midiamax