MidiaMAIS

Nada de comer ipê só com os olhos: confira receita para inserir a flor nas refeições

Além das selfies e da cidade, ipês podem enfeitar pratos e saciar o estômago

João Ramos Publicado em 08/09/2021, às 11h59

Rosa, amarelo e branco: será que todos os tipos são comestíveis?
Rosa, amarelo e branco: será que todos os tipos são comestíveis? - (Fotos: Arquivo Midiamax)

Nunca comeu ipê? Pois saiba, além de lindas, as flores que enfeitam a Capital Morena são comestíveis e podem ser ingeridas sem medo de toxinas. De acordo com o chef Paulo Machado, fazendo as melhores combinações, é possível chegar a um prato delicioso utilizando as mesmas.

"Eu uso para harmonizar saladas, lá no Rio da Prata, na Mimosa mesmo, onde a gente faz as nossas saladas, a gente sempre coloca flores comestíveis", diz o chef.

Do ipê, podem ser comidas as flores brancas da Tabebuia roseoalba e as amarelas da Handroanthus chrysotichus. "Também sei que se comem as flores da Tabebuia impetigosa, o ipê-roxo. Outros tipos de ipê não podemos afirmar que se comam as flores. Porém, as brancas e amarelas são consumidas cruas ou cozidas, em saladas, refogados, empanadas ou na farofa", afirma Daia Florios, do Green Me.

Tá esperando o quê? Cate já as da árvore mais próxima de sua casa e experimente usá-las em seus preparos, das formas mais variadas possíveis. Tentando ajudar, o MidiaMAIS separou uma receitinha fácil de ser preparada, sem dar brecha a nenhuma desculpa para não experimentar essa delícia. 

Que tal um tempurá de flor de ipê com creme de boursin, do chef Willian Vieira (Terroir Gastronomia)? Tempurá é um prato clássico da culinária portuguesa e exportada para o Japão — que a popularizou. Consiste em pedaços fritos de vegetais ou mariscos envoltos num polme fino.

A fritura é realizada em óleo muito quente, durante apenas cerca de dois ou três minutos. No caso, no tempurá de ipê do chef Willian, a flor é a mistura no lugar dos mariscos ou vegetais fritos. Confira e teste em casa:

Ingredientes:

Tempurá de ipê

  • 90 g de farinha de trigo
  • 90 g de amido de milho
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 200 ml de água gelada
  • Sal a gosto
  • Flores de ipê a gosto
  • Óleo para fritar quanto baste
  • Flor de sal a gosto

Creme de boursin

  • 100 de creme de leite
  • 45 g de queijo boursin

Modo de preparo:

  1. Faça a mistura dos ingredientes secos: farinha, amido, sal e fermento. Vá adicionando a água aos poucos e misturando até formar uma pasta.
  2. Passe as flores nessa mistura e frite-as em óleo quente a 170 °C.
  3. Escorra em papel-absorvente e reserve.
  4. Para o creme de queijo, leve ao fogo baixo o creme e o queijo até incorporar.
  5. Sirva as flores fritas com o creme de boursin e finalize com flor de sal.
Jornal Midiamax