MidiaMAIS

Já seguiu? 10 criadores do TikTok de MS que bombaram e você tem que conhecer

Humor, dança, tutoriais, culinária, plantas e discussões sérias são alguns dos temas que alavancaram carreiras em Mato Grosso do Sul

Carlos Yukio Publicado em 28/05/2021, às 07h30

(Reprodução, Arquivo Pessoal)
(Reprodução, Arquivo Pessoal)

A necessidade de ficar em casa por conta da pandemia proporcionou que muitas pessoas tivessem a oportunidade de criar verdadeiras carreiras e mudar de vida em 2020 e 2021. Com o aumento de tempo nas redes sociais, em especial o crescimento da popularidade do TikTok, a projeção dos criadores de conteúdo ‘explodiu’.

Muitos deles até passaram a usar a internet e o marketing digital como única forma de trabalho. Para representar o nosso estado de Mato Grosso do Sul, separamos alguns criadores de conteúdo da rede de vídeos curtos que bombaram na quarentena com humor, danças, tutoriais e mais assuntos pertinentes ao entretenimento. Confira:

  • João Fortti (1,9M)

O jovem de São Gabriel do Oeste João Batista Fortti passou a produzir conteúdo no Tik Tok com coisas básicas do dia a dia na produção de camisetas Tie Dye, que bombaram no aplicativo. Com 1,9 milhões de seguidores, aprofundou-se na arte do Tie Dye durante a pandemia, quando voltou de Campo Grande para a chácara dos pais em São Gabriel do Oeste, graças à paralisação das aulas.

Toda a publicidade que João recebeu em cima de seus tie-dyes também proporcionou o amadurecimento da Succi, marca que criou e que dá nome ao perfil que tem na rede social (@succiarte). Em 1 dia, seu último vídeo já alcançou 3,5M de visualizações.

Estudante de Administração na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, o jovem sonha em expandir os horizontes e a empresa, que além do tie-dye, também produz porta-incensos, mensageiros dos ventos e outros produtos, tudo feito com material coletado da natureza.

  • Vinicius e Henrique Marques (809,5k)

Irmãos gêmeos sempre fizeram muito sucesso no Tiktok, principalmente com desafios engraçados e que enganam o público. Os gêmeos campo-grandenses Vinicius e Henrique Marques não perderam a oportunidade de bombar na rede social. Antes com perfis separados, perceberam que em um perfil conjunto tinham muito mais engajamento, e também mais diversão.

“Começamos a postar vídeos porque estávamos sem aula e não tínhamos nada para fazer, pois nossa faculdade a UFRJ ficou sem aulas devido a pandemia até agosto de 2020”, contam os irmãos.

Os dois perceberam que poderiam viver do marketing digital da rede quando começaram a crescer absurdamente e apareceram mais propostas de parcerias. Atualmente, com mais 800 mil seguidores, o conteúdo principal é o de humor entre irmãos relacionado às situações do dia a dia e que todos os irmãos já passaram.

  • Gabriel Fernandes (235,4k)

Conhecido nas redes sociais como @ogavenn e com sotaque reconhecível, Gabriel Fernandes ganhou fama com um vídeo viral no qual comparava os brothers e sisters do BBB 21 com locais populares de Campo Grande e Dourados. Depois disso não parou mais.

Há apenas 5 meses desde que começou a postar na rede social, o criador e compositor já vê um resultado enorme nas redes sociais. Um dos seus vídeos já tem 2,8M de visualizações e consegue ganhar a vida com o marketing digital. Seu conteúdo gira em torno de assuntos voltados ao Mato Grosso do Sul e humorísticos em geral.

  • Maurício Garcia (213,5k)

De Paraíso das Águas, o sul-mato-grossense Maurício Garcia, ou @mauzito_ como é conhecido, faz sucesso no Tiktok com vídeos engraçados e de sedução. O sucesso foi tamanho que Mauzito chegou a alcançar a marca de 1,3 milhões de visualizações em apenas um vídeo, o que equivale a 300 mil vezes a população da cidade que mora no interior de MS e a 278km de Campo Grande.

Sobre o engajamento e como os vídeos simples causaram tanto impacto, o Maurício conta que não há uma fórmula secreta para ter sucesso no aplicativo. A única dica que passa é postar vídeos com frequência.

“Até me ‘assustei’ por ter tamanho alcance logo de primeira, sem ao menos ter pessoas me seguindo. Dependendo do conteúdo mesmo, as pessoas seguem o que elas se interessam. Então, você tem que, antes de criar, pensar no que poderia viralizar”, explica Mauzito.

@mauzito_

Tentando abrir minha bala🍬

♬ Esquema Preferido - DJ Ivis

Desde que viralizou, conseguiu mais visibilidade dentro da cidade, e na região toda também. Ao Jornal Midiamax, ele destaca que recebeu muitas críticas maldosas, mas outras muitas boas que o ajudaram a subir de patamar. “Várias pessoas já pediram pra tirar fotos comigo, algumas lojas locais fizeram publicidade com parcerias, então me ajudou demais no engajamento regional”, conta.

  • Nikolas Brandão (205,1k)

O criador de conteúdo Nikolas Brandão começou no Tiktok como boa parte do mundo: após o início da pandemia, em meio a quarentena e sem nada para fazer, resolveu entrar, e, inicialmente, só fazia algumas dublagens e trends. Até que um dia eu apareceu com uma planta que despertou curiosidade em algumas pessoas e começou a falar sobre ela.

“Apareceram várias pessoas por conta disso, foi quando comecei a perceber que eu poderia falar mais sobre plantas e ajudar as pessoas que começaram a cuidar de plantas.
Eu percebi que poderia ser um trabalho quando comecei a receber mensagens com propostas de parcerias e de ‘publis’”, conta o criador.

@einikolas

Bonitinhas, mas ordinárias... quais dessas plantas vocês têm em casa? CUIDADO⚠️ #planta#paideplanta#nikplantas

♬ Amityville Horror - Scary Halloween Sound Effects - Halloween Sound Effects

A maior projeção só começou a acontecer depois que começou a postar os vídeos também na plataforma vizinha, o Instagram, e chamou mais atenção por conta do engajamento e ter só um tipo de conteúdo: Plantas. Com mais de 205 mil seguidores e prestes a bater 3M de curtidas, Nikolas se apresenta com a @einikolas na rede social onde dá dicas de jardinagem com bom humor.

  • Sarah Santos (243,4k)

Jornalista e pós graduada em Marketing Digital, a mudança na vida da jovem Sarah Santos foi quase que natural. Sempre engajada com pesquisas em comunicação desde a adolescência, a @soupassarinha conquistou seguidores apresentando com humor e didatismo um grupo que não tinha a visibilidade necessária nas redes sociais: as pessoas com deficiência.

Engajada na inclusão, a blogueira, que tem conquistado fãs, teve uma surpresa ao conferir seu ‘inbox’ em 2020. Com a alavanca do Tiktok, recebeu propostas de conteúdo publicitários regionais e nacionais.

Por meio de uma mensagem, a AACD convidou a sul-mato-grossense para ser embaixadora da 23ª edição do Teleton em novembro do ano passado. Além disso, figurou uma campanha nacional para o Tiktok Brasil no Dia da Mulher de 2021 ao som de ‘Dona de Mim’, da cantora Iza.

  • José Matheus Virginio (194,7k)

O criador de conteúdo treslagoense José Matheus Virginio começou a utilizar a plataforma no final de 2020, quando não saía de casa para nada em decorrência da pandemia. Com isso, viu no Tiktok uma oportunidade de se distrair e resolveu se arriscar nas dublagens. Depois surgiram oportunidades de realizar trabalhos criando conteúdos para divulgar lançamentos musicais de cantores famosos.

“Percebi que poderia realmente se tornar uma fonte de renda e comecei a publicar vídeos no Instagram (reels), foi aí que surgiram diversas parcerias e percebi que estava fazendo o que gostava”, conta Matheus.

Atualmente na rede como @oijuse, entre os conteúdos produzidos estão dublagens e interpretações de algumas cenas de filmes e séries, nas quais tenta demonstrar o lado artístico que permaneceu adormecido por tanto tempo.

  • Ronei Farias (175k)

O douradense nascido em Bela Vista Ronei Farias começou na plataforma antes da pandemia como hobby e porque queria atingir um público teen. Aos poucos foi ganhando seguidores e os vídeos começaram a viralizar. Na rede social, posta vídeos sobre comédia e dança.

Comecei a levar para o lado profissional conciliando com meus trabalhos com outros aplicativos. Quando meu primeiro vídeo viralizou em 1 hora e batendo 1M de visualizações e em 3 dias bateu + de 4 Milhões (Investe em mim - Jonas Esticado), surtei real (risos). Aí decidi criar conteúdos profissionais para o aplicativo”, conta o criador sobre a primeira viralização que até foi para na TV.

  • Lucas Castilho Leme (100,7k)

O estudante de direito Lucas Castilho Leme, de 21 anos, também viralizou no TikTok mostrando um dos seus talentos. Com milhares de curtidas e compartilhamentos, o confeiteiro tem mais de 100 mil seguidores na rede social e é conhecido pelos vídeos fazendo doces deliciosos e familiares, como o bolo de aniversário de Harry Potter, por exemplo.

A produção caseira começou na cozinha da sua casa, mas recentemente ele Lucas montou espaço próprio para confeitaria em um dos ambientes da residência. Começou a compartilhar sua rotina de confeiteiro na metade de 2020, mas sem muito engajamento. Depois, aproveitou uma trend famosa do Tik Tok para gravar uma receita de trufa, que bombou.

  • Carol Durigon (98,4k)

A dentista Caroline Durigon não começou com os vídeos de dublagem por agora. Desde o finado Vine e do Dubsmash já produzia esse tipo de conteúdo (vídeos curtos e dublagens) fáceis de viralizar. O primeiro vídeo que viralizou na época foi com o áudio do meme ‘Eita, Giovana’, e desde então não parou de fazer vídeos nesse estilo, sempre voltados para a comédia.

“Com a pandemia, veio o tiktok e, é claro que fiquei mais à toa que o normal. Fiz um vídeo autoral que bateu 4 milhões de views e foi aí que comecei a fazer lives todos os dias na plataforma e com isso ganhando uma rendinha extra com as lives. Porém o app não está mais com aquela febre que era antes e agora tô optando mais pelos reels”, explica Carol.

Nos conteúdos que a douradense publica, a dentista diz curtir “humor com uma pitada de ironia e procuro focar sempre na comédia…prefiro rir pq se a gnt for chorar eu desidrato”, conta aos risos. Você pode encontrar a criadora pelo @caroldurigon.

Jornal Midiamax