MidiaMAIS

Filtros do Instagram: autoestima, engajamento na rede e como são feitos

Saiba tudo sobre esse recurso que se tornou quase impossível de não usar na rede social

Carlos Yukio Publicado em 13/05/2021, às 15h21

(Reprodução, Instagram)
(Reprodução, Instagram)

Os filtros dos stories do Instagram se tornaram muito populares desde que o recurso foi anunciado em 2019. Qual a última vez que você se recorda de ter postado um stories na rede social sem estar utilizando um filtro? Entre as vantagens, utilizar e até criar filtros para sua conta pode aumentar sua autoestima e engajamento, mas também podem causar dependência estética desse recurso tão fácil de modificação corporal.

O que é um filtro Instagram AR?

Os filtros de realidade aumentada (AR) são efeitos gerados por computador em camadas sobre a imagem da vida real que sua câmera exibe. Foram popularizados pelo Snapchat em 2016-17. No vizinho Instagram Stories, um filtro AR altera a imagem exibida pela câmera frontal ou traseira.

Pense nos filtros de rosto do Instagram. Por exemplo, o filtro de filhote de cachorro sobrepõe as orelhas e o nariz de um cachorro por cima da sua imagem. Esses efeitos digitais se movem com você à medida que você se move.

As opções variam desde filtros ideais para selfies (os “queridinhos” de todos) até efeitos que podem ser muito úteis na hora de tirar aquela bela foto de um objeto ou de uma paisagem. No quesito Beleza, os filtros passam a ser quase que indispensáveis para disfarçar as olheiras, espinhas e outras imperfeições.

Autoestima e aceitação

A estudante Vitória Figueiredo, de 22 anos, ressalta que já usou muitos filtros para disfarçar olheiras, colocar sardinhas no rosto e características do tipo, mas hoje vê o recurso com olhos diferentes. Passou a evitá-los depois de perceber que não era interessante para a autoestima assumir uma imagem que na realidade não era a sua.

Vitória Figueiredo decidiu parar de usar filtros que alteram a imagem coporal em prol da autoestima (Reprodução, Arquivo Pessoal)

“Ultimamente uso apenas alguns que acentuam cores, como vermelho ou azul, para postar fotos ou gravar vídeos. Ou uso algum filtro com frase engraçada ou efeito divertido. Não gosto dos filtros que modificam a aparência, como mudar a cor dos olhos. Também gosto de filtros artísticos, aqueles que te colocam asas, maquiagens diferentes, cenários diferentes, orelhas de coelho, chapéu ou etc…”, explica a estudante.

O problema surge quando os efeitos passam a se tornar necessários. Segundo estudo publicado pelo Journal of The American Society of Plastic Surgeons, em 2019, a busca por uma beleza próxima àquela fornecida pelos filtros de aplicativos pode provocar transtorno disfórico e uma onda crescente de dismorfia corporal. Normalmente são impostas características que são padrões de beleza da sociedade.

A sociedade nos impõe um padrão. Os filtros muitas vezes são padronizados... afinam o nariz, aumentam os lábios, tiram marcas de expressão. Eu imagino que eu não me sinta dependente de filtros justamente porque eu não sofro tanta pressão estética. Normalmente eu uso o filtro 2 vezes na vida e nunca mais. Poucos eu realmente gosto de usar”, explica a estudante de 22 anos.

Criação e aumento no engajamento

Os recursos interativos das histórias, como pesquisas, perguntas e filtros Instagram AR, são maneiras divertidas de envolver os usuários. O Instagram Stories é uma maneira eficaz de se envolver com usuários jovens. Em 2019, 500 milhões de contas usaram o Instagram Stories todos os dias e 67% de todos os usuários do Instagram têm idades entre 18 e 29 anos.

A designer Ana Macedo passou a criar filtros para alavancar a profissão e o próprio perfil (Reproduçaõ, Instagram)

Em 2020, durante a pandemia, a designer Ana Macedo (@namaced) decidiu estudar sobre a criação de filtros e investir no ramo. O primeiro, de cor e com frase simples, foi criado a partir de pesquisas e vídeos do Youtube, já que as ferramentas de criação são todas em inglês através do Spark AR Studio. Segundo a profissional, ter um filtro autoral pode agregar muito no engajamento, com usuários utilizando no mundo todo.

“Não são difíceis de criar. Quando você pega o jeito, fica muito mais fácil. Por exemplo, filtros de maquiagem completa já ficam com os arquivos guardados. Sempre sentamos com o cliente para chegarmos em um acordo para a criação do filtro AR. O Instagram dá uma média de 5 dias para a aprovação. Conheço poucas pessoas que fazem e que sabem que isso pode ser feito pelos usuários”, ressalta a designer.

Criar um filtro de sucesso para o público pode ser uma boa estratégia para elevar seu público. Várias contas de famosos apostam na criação de filtros AR para conquistar seguidores e aumentar o alcance, como explica Yasmini Oliveira, AR developer e CEO da empresa de marketing digital MiniDimensions (@minidimensions).

“Os filtros eles têm donos e toda vez que alguém compartilha um stories, um reels ou IGTV com ele, o nome do dono também é compartilhado junto com o conteúdo, gerando a maior visibilidade para o perfil e para a marca”, ressalta Yasmini.

Como encontrá-los facilmente

A maneira mais fácil de encontrar os filtros da moda que foram criados por usuários usando o Spark AR Studio é acessar o perfil dos criadores no Instagram e tocar na guia que se parece com um emoji, ao lado de IGTV, no menu do perfil. Lá, você verá os filtros que eles criaram e poderá usá-los. Um botão na base da tela diz “Experimentar”, toque e salve se gostar.

Também há como buscá-los sem entrar em perfis específicos: Abra a câmera dos Stories; Em “Story”, role para o lado e encontre os primeiros filtros; Toque no nome do filtro, na base da câmera; Você vai ver as opções: salvar efeito, enviar para e “procurar mais efeitos”; Você pode “procurar mais efeitos” por nome ou usar as categorias.

Entre as categorias listadas estão os: Salvos (os filtros que você salvou); Seguindo (de contas que você segue); Instagram (criados pelo Instagram); Selfies (para selfies e rostos); Amor; Cor e Luz; Estilos de câmera; Estados de espírito; Engraçados e muito mais.

Jornal Midiamax