MidiaMAIS

Documentário sobre carnaval campo-grandense é selecionado para 2 festivais

Produção audivisual resgasta a história do Carnaval em Campo Grande

Nathália Rabelo Publicado em 13/05/2021, às 16h19

Documentário fala também sobre a primeira escola de dança da Capital
Documentário fala também sobre a primeira escola de dança da Capital - Foto: Reprodução/Youtube

O Carnaval de Campo Grande é tão emblemático no Estado, que virou tema de documentário que está concorrendo a dois festivais, um nacional e outro internacional. Dirigido por Filipi Silveira e Marineti Pinheiro, o filme “Ano Que Vem Tem Mais” conta a história de como nasceu o Carnaval na região, com muitos fatos, nostalgias e luta para resgatar os gloriosos tempos quando a festa tomava conta das ruas, avenidas e clubes da cidade. Além disso, documentário também faz um encontro do Carnaval do presente.

De acordo com os organizadores da obra, a produção foi realizada no período de um ano. Média-metragem foi selecionada para dois festivais de cinema, que atualmente funcionam em formato online: Festival de Cinema e Memórias Cerratenses, focado na região Centro-Oeste, e também o Festival FeminaCine - Mostra de Cinema Feminino (cis ou trans), evento internacional que engloba países que falam a Língua Portuguesa, como Brasil, Angola, Cabo Verde, Moçambique e Portugal. Evento tem a proposta de promover o trabalho feminino no cinema.

Como Filipi atua mais com ficção e Marinete com documentário, eles uniram os dois mundos para contar as histórias que percorrem a esplanada ferroviária.

“Foi uma troca muito interessante que a gente fez nesse processo, nós aprendemos muito nessa troca. Tivemos uma convivência super harmoniosa pela trajetória de cada um, nos deparamos com muito material de arquivo precioso e isso fez com que o resultado do filme fosse um filme realmente de memória, história, do que foi e do que é o Carnaval de Campo Grande”, explicou Marinete ao Midiamax.

Um dos focos do documentário é mostrar tudo que acontece por trás da comemoração, do envolvimento das escolas de samba e a paixão que essas pessoas têm para levar o samba às ruas.

“Este processo de um ano de trabalho também pra mim foi muito bonito, pois alguns realizadores desta festa eram próximos ou conhecidos de meu pai, então foi muito emocionante ir nas escolas onde meu pai tinha trabalhos nas comunidades e reencontrar essa histórias” disse Filipi Silveira.

Votação

No Festival de Cinema e Memórias Cerratenses, o filme “Ano Que Vem Tem Mais” está disponível até o dia 16 de maio com júri popular. Cada curtida no vídeo equivale a um voto dado. Você pode acessar o vídeo por aqui.

No Festival FeminaCine - Mostra de Cinema Feminino, documentário também fica disponível até 16 de maio em plataforma própria da organização. Veja o filme abaixo:

Jornal Midiamax