MidiaMAIS

Descubra quais são os estilos de cerveja que mais combinam com o verão

A estação mais quente do ano já chegou, e muitos buscam alternativas para se refrescar durante esse período. Alguns apostam em um mergulho na piscina, outros preferem sobremesas geladas como o sorvete e tem gente que não abre mão de bebidas refrescantes como água de coco e cerveja. Sim, é impossível pensar no verão e […]

Bruna Vasconcelos Publicado em 01/02/2021, às 15h29

None

A estação mais quente do ano já chegou, e muitos buscam alternativas para se refrescar durante esse período. Alguns apostam em um mergulho na piscina, outros preferem sobremesas geladas como o sorvete e tem gente que não abre mão de bebidas refrescantes como água de coco e cerveja. Sim, é impossível pensar no verão e não imaginar sol, mar e uma gelada na mão.

Porém, com o crescimento das cervejas artesanais, hoje em dia é possível encontrar centenas de rótulos nas prateleiras e sempre surgem dúvidas sobre qual é o estilo mais indicado para ser apreciado no verão. Por mais que as cervejas sejam sempre ligadas ao período mais quente do ano, existem rótulos que combinam mais com o inverno.

Para ajudar quem costuma ter dúvidas, a beer sommelier da cervejaria Berggren, Camila Nassar, explica quais são os estilos que não podem faltar no verão, confira:

Witbier

Conhecida por ser a versão belga das cervejas de trigo, as Witbiers são famosas por serem leves e refrescantes. O estilo surgiu há mais de 400 anos, mas saiu de linha em 1950 e retornou graças ao cervejeiro belga Pierre Celi, que, na cidade de Hoegaarden, retomou a produção e fez com que as Witbiers voltassem com força total. Além da semente de coentro, a Berggren Witbier é produzida com raspas da casca de laranja e limão, ingredientes que conferem um toque de criticidade à cerveja.

Session IPA

Existem diversas histórias sobre como surgiu a cerveja IPA. Uma diz que ela surgiu em 1822, na Inglaterra, nas mãos do cervejeiro George Hogson. No século XVII, a Índia estava sob colonização inglesa, e para evitar que durante as viagens de navio as cervejas estragassem, ele aumentava a carga de lúpulo e o teor alcoólico. Hoje em dia existem diversas variações da IPA, entre elas a Session IPA. A Berggren Session IPA carrega em seu DNA a característica do estilo IPA, porém, segue o conceito Session que contempla o corpo leve, refrescante e alta Drinkability. Uma explosão de aromas cítricos, provenientes da potência dos lúpulos americanos Citra e Mosaic, usados sem moderação no processo de Dry Hop.

Sour

Uma cerveja ácida. Sim, estamos falando das Sour Beers. Um estilo bastante popular na Bélgica, em Bruxelas, mas que também conquistou os alemães e mais recentemente os americanos e brasileiros. A Berggren Sour Tangerina é conhecida pela sua espuma cremosa e frisante. No aroma e sabor, a presença de notas de tangerina, o baixo amargor e uma acidez moderada dão o equilíbrio perfeito ao estilo. É uma cerveja bastante leve e refrescante, fácil de beber.

Hop Lager

As Lagers podem ser consideradas novas quando falamos sobre a história da cerveja, já que surgiram no final do século XIV, mas só conquistaram espaço na primeira metade do século XIX. A Berggren Hop Lager possui uma incrível combinação da refrescância presente na Lager e os inigualáveis aromas florais, cítricos e herbais das IPAs. Com corpo médio baixo, médio teor alcoólico e alta drinkability, uma cerveja para qualquer momento.

American Pale Ale

Para quem procura uma cerveja parecida com uma IPA, mas sem o alto teor alcoólico característico desse estilo, a American Pale Ale é uma boa opção. American Pale Ale ou APA é um estilo de cerveja pale ale desenvolvida nos Estados Unidos na década de 1980. A Berggren APA possui corpo médio e final levemente seco, e é uma cerveja com alta drinkability e a melhor opção para quem quer sair do óbvio. No aroma, o lúpulo surge em primeiro plano trazendo notas cítricas e, no sabor, o amargor é equilibrado pelo dulçor do malte.

Jornal Midiamax