MidiaMAIS

Confira lista de livros para celebrar os 89 anos do voto feminino no Brasil

Para celebrar a conquista do voto feminino no Brasil, o MidiaMais reuniu grandes obras literárias que abordam sobre as mulheres na política.

Nathália Rabelo Publicado em 24/02/2021, às 16h30 - Atualizado às 18h11

Livro Mulheres, Cultura e Política (Foto: Reprodução/Amazon)
Livro Mulheres, Cultura e Política (Foto: Reprodução/Amazon) - Livro Mulheres, Cultura e Política (Foto: Reprodução/Amazon)

O dia 24 de fevereiro é extremamente importante para todas as mulheres. Após muitas lutas, movimentos e revoluções, a data é marcada pela conquista do voto feminino no Brasil. Para comemorar os 89 anos desse direito, o MidiaMais selecionou livros que falam sobre a imagem da mulher perante a sociedade no campo político. Todas as obras são escritas por mulheres e indispensáveis para saber a relevância dessa conquista.

História do voto feminino no Brasil

Mas antes de chegarmos na lista de livros, é importante entender a história por trás do voto feminino no país. O Código Eleitoral passou a assegurar o voto feminino a partir de 24 de fevereiro de 1932. Mas o direto era apenas destinado a mulheres casadas, com autorização dos maridos e para viúvas de renda própria. Tais limitações só deixaram de existir dois anos mais tarde, em 1934.

A partir de então, a prática passou a ser prevista na Constituição Federal, dando início a uma nova era na história das mulheres. Sendo assim, voto é um direito de conseguir expressar opinião, vontade ou preferência.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a professora Celina Guimarães foi a primeira eleitora brasileira. Celina incluiu seu nome entre os eleitores do município de Mossoró (RN), onde nasceu, em 1927, após a entrada da Lei Estadual nº 660. A lei tornava o Rio Grande do Norte o primeiro estado a estabelecer a não distinção de sexo para o exercício do voto.

Sua inscrição eleitoral repercutiu mundialmente por ser a primeira eleitora do Brasil e da América Latina.

Apesar da sua imensa importância, não tem como negar que é uma conquista ainda recente. Há apenas 89 anos que as mulheres passaram a participar da vida política do país. Dessa forma, é de grande importância abrir discussões sobre o assunto para que, cada vez mais, as mulheres participem da sociedade de uma forma mais justa.

Livros para comemorar o voto feminino no Brasil

A conquista do voto feminino no Brasil está diretamente ligada aos movimentos feministas, uma vez que eles defendem a inclusão da mulher na sociedade e direitos iguais aos dos homens. Esses eventos incentivaram as mulheres a quererem lutar por seus espaços.

Por isso, hoje separamos cinco livros que são indispensáveis para entender a luta feminina no campo político. Confira:

1 – O Voto Feminino no Brasil (ebook)

Sinopse: Você sabe quem foi a primeira mulher eleita deputada federal? Sabia que já existiu um Partido Republicano Feminino? E qual foi o estado brasileiro a autorizar o primeiro voto feminino?
Esses e outros fatos e curiosidades da história da luta pelos direitos políticos femininos no Brasil são contados neste livro em linguagem acessível e descontraída.

Autora: Teresa Cristina Novaes.

Confira lista de livros para celebrar os 89 anos do voto feminino no Brasil
Ebook O Voto Feminino No Brasil (Foto: Reprodução/Amazon)

2 – As Mulheres Na Política Local: Entre as Esferas Pública e Privada

Sinopse: Ao enveredar sobre a questão das mulheres na política local, Claudia Barbosa investiga os múltiplos dilemas vividos diante da realidade formada por intricadas tessituras sobre o lugar das mulheres na esfera pública. Em sua abordagem, reflete sobre as reminiscências e superações de situações vividas pelas prefeitas, chama atenção para a invisibilidade delas no “campo político” e evidencia aspectos de lutas pessoais e coletivas na busca de ações para a promoção da dignidade e da cidadania.

Autora: Claudia de Farias Barbosa.

Confira lista de livros para celebrar os 89 anos do voto feminino no Brasil
Livro Mulheres na Política (Foto: Reprodução/Amazon)

3 – Mulheres, Cultura e Política

Sinopse: Nessa compilação de discursos e artigos, a ativista política Angela Davis apresenta um balanço de sua luta por uma mudança social progressista. Dividida em três eixos temáticos, ‘Sobre as mulheres e a busca por igualdade e paz’, ‘Sobre questões internacionais’ e ‘Sobre educação e cultura’, a obra aborda as mudanças políticas e sociais pelas quais o mundo passou nas últimas décadas em relação à igualdade racial, sexual e econômica.

Autora: Andela Davis.

Confira lista de livros para celebrar os 89 anos do voto feminino no Brasil
Livro Mulheres, Cultura e Política (Foto: Reprodução/Amazon)

4 – Mulheres no Poder: Trajetórias na Política a Partir da Luta das Sufrag

Sinopse: Mulheres no Poder resgata a participação e a presença das mulheres no âmbito da política – um espaço de poder historicamente ocupado por homens. Trata-se de uma obra de referência, que apresenta a trajetória de mulheres, de nosso país e nossa história, que lutaram pela conquista do voto, que ousaram se candidatar e que ocuparam cargos no âmbito do Legislativo federal, no Executivo e Judiciário, abrindo novos caminhos para as mulheres brasileiras.

Autora: Schuma Schumaher, Antonia Ceva.

Confira lista de livros para celebrar os 89 anos do voto feminino no Brasil
Livros Mulheres no Poder (Foto: Reprodução/Amazon)

5 – Feminismo e política: uma introdução

Sinopse: Em Feminismo e política: uma introdução, os cientistas políticos Flávia Biroli e Luis Felipe Miguel discutem as principais contribuições da teoria política feminista produzida a partir dos anos 1980 e apresentam os termos em que os debates se colocam dentro do próprio feminismo, mapeando as posições de diferentes autoras e correntes.

Autores: Flávia Biroli e Luis Felipe Miguel.

Confira lista de livros para celebrar os 89 anos do voto feminino no Brasil
Livro Feminismo e Política (Foto: Reprodução/Amazon)

Voto feminino em Mato Grosso do Sul

Conforme o TSE, Mato Grosso do Sul teve um total de 1.932.293 eleitores aptos a votarem nas eleições de 2020.

Desse total, 1.009.531 são mulheres, representando 52,2% do público geral. Em relação a faixa etária, mulheres entre 35 e 39 anos ocupavam o primeiro lugar, seguido das de 25 a 29 anos.

Além disso, a quantidade de mulheres que estavam aptas a votarem em 2020 foi superior à dos homens, que registrou 47,8%.

Sendo assim, os números revelam o quanto a mulher tem buscado sua participação na política.

A luta continua

Ainda conforme as informações do TSE, a luta das mulheres por igualdade de direitos é atual e reflete nos espaços de poder. Elas representam 53% de todo o eleitorado brasileiro, mas continuam sendo minoria nos cargos eletivos. Esses, por enquanto, permanecem sendo ocupados predominantemente por homens.

Apesar de tudo, a data de hoje serve como um incentivo para que todos relembrem das batalhas enfrentadas por mulheres ao longo dos anos. Além disso, é um dever de todos promoverem espaços para que as conquistas entre as mulheres continuem acontecendo.

Jornal Midiamax