MidiaMAIS

Catálogo de moda exalta beleza de mulheres reais em Campo Grande

Catálogo de moda para shopping de Campo Grande reuniu quatro mulheres distintas para exaltar a beleza verdadeira e fora do padrão de cada uma.

Nathália Rabelo Publicado em 08/03/2021, às 16h47 - Atualizado às 17h47

Catálogo de moda em Campo Grande (Foto: Divulgação)
Catálogo de moda em Campo Grande (Foto: Divulgação) - Catálogo de moda em Campo Grande (Foto: Divulgação)

Qual é a primeira coisa que vem na sua cabeça quando pensa em uma produção fotográfica de moda? Supermodelos, roupas caríssimas e padrões corporais impossíveis de serem atingidos? Atualmente, a moda está começando a se adaptar aos novos “não-padrões” de mulheres para quebrar uma crença antiga de beleza ideal. Pensando nisso, foi produzido um catálogo de moda especial para o Shopping Bosque dos Ipês, de Campo Grande. As fotos ficam disponíveis em março para homenagear a beleza de mulheres reais.

O fotógrafo e videomaker Thiago Costa foi o responsável por idealizar os corpos normais. Desde o início do projeto, ele tinha o objetivo de convidar mulheres com perfis distintos, que representam a pluralidade de pessoas em Campo Grande.

“No meu trabalho, sinto falta de fazer ensaios cujos participantes estejam mais próximos da realidade e longe de um padrão de beleza. Nem sempre as empresas ou lojistas topam abraçar essa ideia”, contou o fotógrafo. Dessa forma, ele e o shopping convidaram quatro mulheres para integrar o editorial.

Gilda Godoy, Emanuelle Fernandes dos Santos, Natalye Alves e Lis Loureiros posaram para o ensaio e o resultado ficou incrível. Deixando de lado paradigmas estéticos, a beleza foi tratada como uma vivência de pessoas verdadeiras, e não como um ideal a ser alcançado. Independente do corpo, rosto, cabelo ou personalidade, a real beleza é aquela que existe dentro de cada um.

Lis Loureiro

Lis Loureiro é assistente administrativo e já fez alguns trabalhos como modelo. Cadeirante e dona de si, Lis conta que participar do catálogo de moda foi um momento muito importante para sua vida. Esperando pelo nascimento do filho Henrique, ela explica que as pessoas estranham o fato dela estar grávida e ser cadeirante. Assim, as fotos vão ser um relato de que sua vida vai muito além das limitações que as próprias pessoas criam na mente delas.

“Eu passo por situações capacitistas o tempo todo, os outros pensam que uma mulher com deficiência não tem uma vida ativa, normal, que não pode ser mãe. Mas acredito que com essa campanha, ao me verem gerando uma vida, passarão a ter um olhar diferente”, comenta.

Gilda Godoy

Gilda Godoy é costureira e tem 62 anos de idade e não pensou duas vezes antes de participar do ensaio. Para ela, todas as mulheres possuem poderes dentro de si mesmas, que muitas vezes são ofuscados por opressões sociais. Contudo, todas são capazes de quebrar essas barreiras.

Criei meus filhos praticamente sozinha, venci um câncer, venci a Covid-19 e hoje ainda tenho pique para deitar e rolar no chão com meus netos”, revela.

Emanuelle Fernandes dos Santos

Emanuelle é mulher trans de 32 anos. Ela trabalha como secretária e também já foi Miss Mato Grosso do Sul. Com história emocionante, ela explica que participar desse projeto é uma oportunidade de dar visibilidade e representatividade para outras mulheres que se identificam com ela.

“É muito importante estar ali em destaque para que outras meninas trans também possam se ver, se enxergar e perceber que podem se espelhar em alguém e, ainda, que elas podem atingir camadas sociais que outras mulheres atingem”, diz Emanuelle.

Natalye Alves

Publicitária e mãe de primeira viagem, Natalye Alves, 29 anos, não imaginou que seria chamada para a seleção de modelos. Mas depois de descobrir o objetivo da campanha, aceitou a proposta e se aventurou sob as lentes fotográficas; Além do mais, estar ao lado de outras mulheres inspiradoras mostrou o quanto aquele momento estava sendo especial para todas.

“Foi enriquecedor perceber que, mesmo com vivências diferentes, todas nós, em algum momento, nos encontrávamos em nossas forças e nos desafios do dia dia”, conta a publicitária.

Produção fotográfica do catálogo de moda

A escolha dos looks ficou por conta da consultora de moda Wity Prado, que trabalhou com diferentes volumes, proporções, paleta de cores e idades.  “O trabalho de produção de moda para mulheres plurais foi muito tranquilo, além de um grande prazer. Poder executar dentro de um meio em que não é tão comum assim explorar este lado mais fora do padrão, foi incrível”, explicou a profissional.

As fotos do catálogo de moda foram produzidas no Parque Itanhangá e estarão disponíveis no site do Shopping Bosque dos Ipês, nas redes sociais e também em outdoors da cidade.

Jornal Midiamax