MidiaMAIS

1ª vez em festa junina de MS, jornalista de SP recorda momentos inesquecíveis em noite de São João

Foi a primeira vez que ela participou de uma festa junina no Estado e lembranças ficaram guardadas para sempre

Nathália Rabelo Publicado em 24/06/2021, às 07h30

None
(Foto: Arquivo Pessoal)

Todo mundo sabe que Mato Grosso do Sul faz festas juninas incríveis que chamam atenção ao redor do país. Há dois anos sem comemorações por causa da pandemia, o jeito é matar essa saudade com boas histórias. É o caso da Ana Paula Basile Pinheiro, que saiu de São Paulo para chegar a Aquidauana e conhecer a tradicional festa junina sul-mato-grossense ao lado do namorado.

Ana Paula, 58 anos, é jornalista e mora na capital paulista, mas se apaixonou por um homem de Campo Grande, o Ricardo. Ele foi responsável por convidar a parceira a conhecer uma festa junina daqui. E ela não conseguiu recusar. O casal ficou junto por 3 anos, mas por motivos pessoais, o relacionamento chegou ao fim em 2021. Apesar disso, Ana Paula afirma que as lembranças da noite em que participou, pela 1ª vez, de uma festa junina em MS, marcaram ela para o resto da vida.

Ana Paula e Ricardo na festa junina em MS, enquanto ainda namoravam. O rosto do rapaz foi desfocado por preferência dos entrevistados (Foto: Arquivo Pessoal)

O evento foi realizado em 2019 por moradores de um condomínio de ranchos que fica na região de Aquidauana, no Pantanal de MS, em comemoração a São João e São Pedro. Ansiosos com a festa, Ana Paula e Ricardo passaram o dia lá arrumando e organizando o espaço. À noite, voltaram para curtir a festa. Segundo a jornalista, teve de tudo.

“Tinha poucas pessoas, era mais uma festa para o pessoal do condomínio, então cada morador se organizou. Tinha barraca de pastel, do cachorro-quente, de bebida, de comida” recorda.

A festa foi tão animada que rendeu momentos hilários à Ana Paula, já que seu namorado havia se perdido no rancho após caprichar nas bebidas. Sem luz, a paulista teve que usar a lanterna do próprio celular e mobilizou a festa inteira para encontrar Ricardo. No fim das contas, ele foi achado em um lugar bem inusitado: dormindo na rede.

Além disso, Ana Paula se recorda que festa junina deu o que falar. Planejada para um número restrito de moradores, logo outras pessoas da região chegaram lá e o espaço lotou.

“Foi uma festa muito bacana, essa comunidade se reuniu, foi a única festa junina que eu participei lá e foi muito legal, eles fizeram uma fogueira enorme, tinha violeiro”.

Fogueira em comemoração a São João e São Pedro (Foto: Arquivo Pessoal)

O evento marcou a vida de Ana Paula, que no ano seguinte quis participar de novo. Porém, a pandemia impediu que ela realizasse esse sonho. Agora, a jornalista aguarda a próxima oportunidade para criar novas memórias e aproveitar as festas juninas em terras sul-mato-grossenses.

Jornal Midiamax