MidiaMAIS

Orquestras do Rio de Janeiro e do Pantanal se unem em momento único

Jovens da Orquestra Maré do Amanhã, do Rio de Janeiro, visitam Mato Grosso do Sul para conhecer a cultura regional, o bioma pantaneiro e vivenciar uma experiência única do encontro entre música e meio ambiente. Na última quinta-feira (3), os músicos conheceram duas Organizações Não Governamentais, o Instituto Homem Pantaneiro – IHP, que trabalha pela […]

Bruna Vasconcelos Publicado em 06/12/2020, às 11h29

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação) - (Foto: Divulgação)

Jovens da Orquestra Maré do Amanhã, do Rio de Janeiro, visitam Mato Grosso do Sul para conhecer a cultura regional, o bioma pantaneiro e vivenciar uma experiência única do encontro entre música e meio ambiente. Na última quinta-feira (3), os músicos conheceram duas Organizações Não Governamentais, o Instituto Homem Pantaneiro – IHP, que trabalha pela preservação e recuperação do Pantanal.

A Orquestra ainda conheceu o Instituto Moinho Cultural Sul-Americano, que atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e transforma vidas por meio da música, dança, literatura e tecnologia, em Corumbá.

O projeto Vozes da Mata leva os artistas pelos biomas do Brasil com ações diversas protagonizadas por jovens embaixadores da Orquestra, proporcionando intercâmbio musical. No Moinho Cultural, os cariocas tocaram juntos com a Orquestra de Câmara do Pantanal, momento único vivenciado a beira do rio Paraguai e sob o pôr do sol.

Os registros de viagem do grupo devem virar um documentário que tem como realizadores a Escarlate, Inspirartes Cultural, Orquestra do Amanhã e curadoria da WWF Brasil. Karolaine Jarcem, integrante da Orquestra de Câmara do Pantanal, frisa da importância de momentos como este.

“Essa colaboração é muito importante pois estamos vivenciando novas perspectivas e lugares. Conviver e trocar experiência é muito válido. Nós somos uma Orquestra que está começando, mas temos tudo para crescer e levar o nome do Pantanal para fora”, acredita.

Todas as medidas de segurança foram tomadas para que fosse possível essa ação, o Moinho Cultural conseguiu parceria com a Prefeitura de Ladário para que todos os envolvidos passassem antes por teste do coronavírus.

Serviço: Orquestra de Câmera do Pantanal e Orquestra Maré do Amanhã fazem intercâmbio e material audiovisual integrará documentário que tem como curadoria a WWF Brasil. Mais informações sobre o projeto acesse a página do instagram  @vozesdamata. Informações sobre o Moinho Cultural no site moinhocultural.org.br ou no instagram @moinho_cultural.

Jornal Midiamax