MidiaMAIS

Morre Stella Barros, viúva do poeta Manoel de Barros, aos 99 anos

Morreu aos 99 anos na manhã desta sexta-feira (18) a mineira Stella Barros, esposa do falecido e renomado poeta Manoel de Barros

Carlos Yukio Publicado em 18/12/2020, às 10h39 - Atualizado às 10h47

None
Morre Stella Barros, viúva do poeta Manoel de Barros, aos 99 anos

Morreu na manhã desta sexta-feira (18) a mineira Stella Barros, esposa do falecido e renomado poeta Manoel de Barros. Ela completaria 100 anos em abril próximo e morreu na véspera do aniversário do poeta, 19 de dezembro. A viúva de Manoel faleceu de causas naturais e sem relação com a covid-19, segundo a família.

Voltando ao Brasil, o advogado Manoel de Barros conheceu a mineira Stella no Rio de Janeiro e se casaram em três meses (1947). No começo do namoro a família dela se preocupou com aquele rapaz cabeludo que vivia com um casaco enorme trazido de Nova York e que sempre se esquecia de trazer dinheiro no bolso. Mas, naquela época, Stella já entendia a falta de senso prático do noivo poeta. Por isso, até hoje Manoel a chamava de “guia de cego”. Stella o desmentia: “Ele sempre administrou muito bem o que recebeu”. Se casaram 3 meses depois.

“Estamos muito triste com o falecimento da D. Stella, companheira da vida inteira do Poeta!!! Nós reconhecemos que por trás de um grande poeta, tem uma grande mulher! Muito triste ter ocorrido, numa situação muito difícil como a que estamos passando, onde a morte está acontecendo sem rito”, disse a família ao Jornal Midiamax.

Nascido em Cuiabá, capital do Mato Grosso, o poeta viveu grande parte da vida em Corumbá – MS. Por escolha de Stella, o casal decidiu se isolar na Fazenda Santa Cruz, na zona rural da cidade, e contrariou o desejo do poeta de voltar ao Rio de Janeiro. No palco da ‘Guerra do Paraguai’ o casal viveu por anos de onde saíram inspirações para diversas obras do poeta.

“Encontrei na Stella a mulher e companheira de todas as horas. Na alegria e na tristeza – como nos prometemos no casório. Conseguimos um amor profundo e sonhado em todos os dias.”, refletiu o poeta Manoel de Barros em entrevista “caminhando para as origens”, a Bosco Martins, 2007. Os dois tiveram três filhos, Pedro, João e Marta (que fez a ilustração da capa da 2a. edição do “Livro das pré-coisas”) e sete netos.

Jornal Midiamax