MidiaMAIS

Fies: após instabilidade em site, MEC suspende inscrições para vagas remanescentes

Segundo informa no site do programa, a paralisação ocorre devido à elevada procura para inscrição, o que ocasionou sobrecarga e instabilidade no sistema.

Produção Publicado em 09/10/2020, às 14h35

None

Estão suspensas temporariamente as inscrições para as vagas remanescentes do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) referente às ofertas de vagas para o segundo semestre de 2020. A informação foi divulgada pelo Ministério da Educação (MEC), nesta quinta (8). A suspensão ocorreu após sobrecarga e instabilidade no site do programa, devido à elevada procura para inscrição.

Diante da medida, o cronograma será prorrogado “sem prejuízo para aqueles que já conseguiram concluir suas inscrições”. Ainda segundo comunicado disponibilizado no site, o novo cronograma será oficializado por meio de edital e a ampliação do prazo será proporcional ao período em que ocorreu anormalidade no sistema.

O período de inscrição foi aberto no dia 6 de outubro e, nesta edição estão sendo ofertadas 50 mil vagas em instituições de ensino superior privadas em todo o país. Essas oportunidades são as que não foram ocupadas no processo regular do Fies desse ano.

Critérios para vagas remanescentes do Fies 2020.2

Assim como no processo regular, a seleção é feita com base nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, desde que o candidato tenha obtido uma média igual ou superior a 450 pontos na soma das provas objetivas e não tenha zerado a redação. Além disso, a renda mensal bruta deve ser de até três salários-mínimos por pessoa do grupo familiar.

O processo de ocupação das vagas remanescentes ocorre de acordo com a ordem de conclusão das inscrições. Por isso, os candidatos precisam ficar atentos, pois se for necessário alterar alguma informação depois de ter concluído o cadastro no sistema, terá que cancelar e efetuá-la novamente. Sendo assim, a vaga escolhida poderá ser ocupada por outro candidato que tiver concluído a inscrição antes.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Jornal Midiamax