MidiaMAIS

Após divulgar liberação para 400 pessoas, Saúde de MS diz que show será por live

Depois da divulgação de um evento para 400 pessoas no Parque das Nações Indígenas em comemoração à Divisão do Estado, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) informou que o show será transmitido por live. Em comemoração aos 43 anos de Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado realiza no domingo (11) show com […]

Mylena Rocha Publicado em 09/10/2020, às 11h49 - Atualizado em 10/10/2020, às 11h07

Concha acústica no Parque das Nações. (Foto: Reprodução)
Concha acústica no Parque das Nações. (Foto: Reprodução) - Concha acústica no Parque das Nações. (Foto: Reprodução)

Depois da divulgação de um evento para 400 pessoas no Parque das Nações Indígenas em comemoração à Divisão do Estado, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) informou que o show será transmitido por live. Em comemoração aos 43 anos de Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado realiza no domingo (11) show com o grupo Chalana de Prata e participação especial de Geraldo Espíndola. 

O caso dividiu opiniões, por se tratar de um show presencial em plena pandemia. A contratação do evento custou R$ 25 mil aos cofres estaduais. Este seria o primeiro evento aberto ao público desde o início da pandemia de coronavírus. Seriam 400 lugares demarcados, sendo que a capacidade normal de público nas arquibancadas da Concha Acústica que é de 1.050 lugares.

Nesta sexta-feira (9), o secretário Geraldo Resende afirmou que trata-se de um evento transmitido ao vivo. “A secretária de Cultura, Mara Caseiro, garantiu que será um evento através de live e todas as regras de biossegurança serão adotadas. Queremos, mais uma vez reafirmar que Governo do Estado está atento ao Prosseguir, criado pelo próprio Governo com a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde), certamente não seremos nós que vamos cometer qualquer ação que colida com o Prosseguir”, ressaltou.

Atrações musicais

O grupo Chalana de Prata chama a si a responsabilidade de traduzir, para o grande público, o que vem a ser a música do Pantanal. Com Celito Espíndola, no baixo e voz; Paulo Simões, nos vocais e viola de dez cordas e Guilherme Rondon, no violão, e com a participação especial de Geraldo Espíndola.

O show também terá a participação especial do filho de Dino Rocha, Maninho Rocha. Dino era um dos componentes do grupo até antes de seu falecimento em fevereiro de 2019.

Jornal Midiamax