MidiaMAIS

Contrato comprova: Mário Celso Lopes vendeu 25% da Eldorado em 2012

O contrato por meio do qual Mário Celso Lopes deixou de ser acionista da Eldorado Brasil Celulose demonstra que o empresário detinha, em 2012, 25% de participação na empresa. Lopes vendeu essa participação à J&F Investimentos, controladora da Eldorado, por R$ 300 milhões. Em setembro de 2019, Lopes entrou com uma ação na Justiça do […]

Produção Publicado em 17/12/2019, às 07h52 - Atualizado às 09h42

None

O contrato por meio do qual Mário Celso Lopes deixou de ser acionista da Eldorado Brasil Celulose demonstra que o empresário detinha, em 2012, 25% de participação na empresa. Lopes vendeu essa participação à J&F Investimentos, controladora da Eldorado, por R$ 300 milhões.

Contrato comprova: Mário Celso Lopes vendeu 25% da Eldorado em 2012

Em setembro de 2019, Lopes entrou com uma ação na Justiça do Mato Grosso do Sul alegando que sua participação na Eldorado foi diluída em 2011 para 16,72%, sem a sua anuência, o que seria contrário ao contrato que ele mesmo assinou com a J&F.

Contrato comprova: Mário Celso Lopes vendeu 25% da Eldorado em 2012

O documento desmente Mario Celso Lopes. Se ele vendeu 25% em 2012 não poderia ter apenas 16,72%:

Contrato comprova: Mário Celso Lopes vendeu 25% da Eldorado em 2012

Além disso, o contrato estabelece a aquisição de 100% da MJ PARTICIPAÇÕES pela J&F. A MJ era a empresa por meio da qual Lopes detinha os 25% da Eldorado. Ou seja, somente a própria J&F poderia reclamar direitos da MJ.

A J&F Investimentos reforça sua confiança na Justiça e afirma estar segura de que, diante de todas as evidências, terá seu direito respeitado. A J&F não abre mão de cobrar Mario Celso Lopes por todos os custos e eventuais danos que venha a sofrer em decorrência da ação judicial temerária do ex-sócio.

Campo Grande, 17 de Dezembro de 2019

J&F Investimentos S.A.

Jornal Midiamax