MidiaMAIS

Com ingressos que só valem com Brasil na semifinal, ele vai para Rússia apostando na Seleção

No dia 7 de julho, o médico Élder Ohara, 26 anos, embarca para São Petersburgo, na Rússia. A ideia é assistir aos jogos da semifinal e final da Copa do Mundo. Porém, ele só entrará no estádio caso a Seleção Canarinho passe das quartas de final. Considerando a eliminação do Brasil na última Copa, em […]

Mariana Lopes Publicado em 07/06/2018, às 09h05

None

No dia 7 de julho, o médico Élder Ohara, 26 anos, embarca para São Petersburgo, na Rússia. A ideia é assistir aos jogos da semifinal e final da Copa do Mundo. Porém, ele só entrará no estádio caso a Seleção Canarinho passe das quartas de final.

Considerando a eliminação do Brasil na última Copa, em 2014, com o fatídico 7 a 1 da Alemanha, pode ser desanimador apostar na seleção e confiar que desta vez o time chegará lá. Mas Élder está confiante.

“Até costumo ser pessimista, mas dessa vez acredito que o Brasil chega lá. Coisas boas me aguardam na Rússia. A seleção está bem preparada e esto confiante que vai fazer uma boa Copa”, afirmou o médico.

Caso a seleção brasileira deixe o mundial antes da semifinal, Élder não poderá assistir os jogos desta etapa. Isso porque os ingressos que ele comprou são “condicionais”, ou seja, valem exclusivamente para os jogos da semifinal e final somente se o Brasil jogar.

No ingresso condicional, caso o time for eliminado, a Fifa (Federação Internacional de Futebol) devolve o dinheiro dos jogos que o torcedor não assistiu. Porém, a entidade fica com R$ 31 de cada ingresso devolvido.

Mas Élder não fez disso um problema. “Na pior das hipóteses, caso não consiga ver o Brasil jogar, pelo menos vou fazer uma grande viagem, conhecer a Rússia, e está ótimo”, ressalta.

Planejamento e burocracias

Élder comprou os ingressos em dezembro do ano passado, mas só recebeu a resposta da Fifa no dia 20 de fevereiro deste ano. Por conta do tempo de retorno, como não tinha certeza de que teria os ingressos, ele também precisou esperar para comprar as passagens.

Com os ingressos garantidos, Élder comprou as passagens no final de abril. Ele retorna ou Brasil no dia 17 de julho, tempo suficiente para conseguir aos dois jogos do Brasil, caso a seleção chegue até o final do mundial, e ainda turistar bastante por lá.

Com ingressos que só valem com Brasil na semifinal, ele vai para Rússia apostando na Seleção

Outro passo que precisou também da confirmação dos ingressos foi a burocracia para entrar no

país. Como toda viagem internacional, esses trâmites são sempre uma preocupação a parte. Mas para desembarcar na Rússia durante a Copa do Mundo, Élder conta que não foi necessário visto. “Fiz identidade do fã, no site da Fifa, vale como visto, mas só consegue fazer isso quem tem o ingresso já confirmado”.

Já em território russo, a preocupação é outra. Embora esteja bastante confiante de que tudo dará certo, inclusive com o bom desempenho da Seleção Canarinho, o coração de Élder só ficará 100% tranquilo quando estiver com os ingressos em mãos e dentro do estádio.

Isso porque os torcedores só podem retirar as entradas no país que sedia a Copa do Mundo. “Tem máquinas para retirar o ingresso, usando o cartão da compra. Na Copa de 2014, aqui no Brasil, isso foi bem organizado e não houve problemas. Mas sempre fica aquele receio, né?! Só vou retirar na véspera dos jogos, vai ter muita gente fazendo isso na hora. Então, só vou ficar tranquilo mesmo quando meus ingressos estiverem nas minhas mãos”, diz.

Na Copa do Mundo de 2014, sediada aqui no Brasil, Élder também assistiu aos jogos em Fortaleza, Belo Horizonte e São Paulo.

Fale MAIS!
O que você gostaria de ver no MidiaMAIS?
Envie sua sugestão para o e-mail [email protected], ou pelos telefones 67 99965-7898/3312-7422.

E SIGA a gente no INSTAGRAM @midia_mais_

Jornal Midiamax