MidiaMAIS

Para ensinar arte e história, Aline Figueiredo retorna à Capital para curso gratuito

Curso de História da Arte é realizado de 15 a 20 de maio

Guilherme Cavalcante Publicado em 13/05/2017, às 13h55

None

Curso de História da Arte é realizado de 15 a 20 de maio

Compreender a história por meio da arte. Esta é a proposta do curso gratuito que, na próxima semana, de 15 a 20 de maio, será ministrado pela artista plástica, crítica de arte e professora Aline Figueiredo. Ilustre filha de Corumbá, Aline é uma das decanas das artes plásticas no centro-oeste que, na década de 1960, compunha ao lado de artistas como Humberto Espíndola a Associação Mato-Grossense de Artes (1966-1972).

Radicada em Cuiabá (MT) desde 1973, Figueiredo retorna à Capital para ministrar o curso, que recebe patrocínio do FIC (Fundo de Investimentos Culturais), da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul. A ocasião se caracteriza pelo solene e pelo educativo – isso porque, além da questão mais óbvia, o curso, a presença de Figueiredo na cidade é, de fato, nobre: Figueiredo é grande conhecedora do tema, mas também é personagem viva de toda a trajetória que as artes de Mato Grosso do Sul.

Não é para menos. Em 1966, Figueiredo conseguiu trazer críticos renomados para avaliarem trabalhos expostos no que foi a Primeira Exposição de Pintura dos Artistas Mato-grossenses, em 1966, no salão nobre do Rádio Clube, em Campo Grande. Por intermédio de Assis Chateaubriand, Aline Figueiredo conseguiu que artistas renomados, como o arquiteto ítalo-brasileiro Pietro M. Bardi, o cearense Aldemir Martins e João Parisi Filho viessem à Campo Grande. Da crítica desses artistas, a arte sul-mato-grossense ganhou novo direcionamento e foi possível desenvolver-se.

Para ensinar arte e história, Aline Figueiredo retorna à Capital para curso gratuito

A crítica de arte também destaca o fortalecimento das artes plásticas da parte sul do Mato Grosso pré-divisão. “Inclusive, as artes plásticas de Mato Grosso, antes da criação de MS, ela começa em Campo Grande. Em termos de contemporaneidade, de movimento de arte, ela tem início em Campo Grande, com a Associação Mato-grossense de arte, em 1967, 10 anos antes da divisão dos Estados. Entender esse processo também responde muito sobre esse processo histórico”, adianta.

O Curso

O Curso de História da Arte é realizado entre os dias 15 e 20 de maio em Campo Grande, no anfiteatro da Escola Estadual Maria Constança de Barros e realizado pela Quiquiho Produções, sob a coordenação da produtora cultural Dalila Saldanha. O projeto é patrocinado e financiado pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania (Secc), através do Fundo de Investimentos Culturais (FIC) e é inteiramente gratuita, mediante inscrição prévia por e-mail.

Aline Figueredo (Reprodução/Olhar Direto)

O cronograma do curso compreende Pré-História ao Gótico; O Renascimento e os Desdobramentos do Classicismo; O Século XIX: A Revolução permanente em busca de novos padrões; Arte Contemporânea e seus desdobramentos experimentais na segunda metade do século XX; Panorama da Arte Brasileira; Panorama da Arte Mato-Grossense e Sul-Mato-Grossense, abrangendo noções sobre o aparecimento da arte mato-grossense e sul-mato-grossense na cena brasileira, a força da pintura cabocla, os principais artistas ao longo de mais de quarenta anos de descentralização da arte brasileira.

Além de escritora, artista plástica e crítica de arte membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA), Aline Figueiredo é responsável pela criação do Museu de Arte e de Cultura Popular de Mato Grosso, junto com o artista plástico Humberto Espíndola. Foi também ela que implantou a Fundação Cultural de Mato Grosso. Atualmente, a artista é assessora de artes plásticas, cria e desenvolve o Ateliê Livre, o Salão Jovem Arte Mato-Grossense e a Pinacoteca Estadual de Mato Grosso.

Serviço – Curso de História da Arte, ministrada por Aline Figueiredo, será realizado no anfiteatro da Escola Estadual Maria Constança de Barros (Rua Marechal Cândido Mariano Rondon, 451 — Amambai). As inscrições podem ser feitas diretamente com a organizadoras das oficinas, Dalila Saldanha, através do seguinte endereço de email: [email protected] As vagas são limitadas e as inscrições são gratuitas. Outras informações pelo telefone (67) 3314-1239.

Jornal Midiamax