MidiaMAIS

Semifinalista do ‘The Voice’, Marcos Lessa faz show acústico nesta quarta

Espetáculo acontece nesta quarta, no Centro de Convenções

Guilherme Cavalcante Publicado em 23/02/2016, às 21h04

None
lessa001.jpg

Espetáculo acontece nesta quarta, no Centro de Convenções

Semifinalista do 'The Voice',  Marcos Lessa faz show acústico nesta quarta

Quem vê o cantor cearense Marcos Lessa cantar pela primeira vez fica no mínimo admirado, tentando entender como aquele vozeirão potente sai de dentro de um corpo tão jovem, apenas 25 anos. Susto, mesmo, acontece quando ele fala de música: Lessa é uma espécie de enciclopédia ambulante da MPB, resultado de pesquisas incansáveis que começaram quando ele ainda era pequeno.

Lessa foi semifinalista da segunda temporada do The Voice Brasil, da TV Globo, em 2013. Nesta quarta-feira (24), ele se apresenta pela primeira vez em Campo Grande, em show que homenageia Gonzaguinha, uma de suas maiores referências musicais, presente no álbum 'Estradas: um tributo a Gonzaguinha', lançado pela Moleque Editora – criada por Gonzaguinha – e dirigido por Daniel Gonzaga. O espetáculo também tem caráter beneficente, com renda 100% revertida para o 'Lar de Santana'.

O show desta quarta é uma amostra da óbvia paixão de Marcos Lessa pela música brasileira, refletida em sua participação no reality show global, no qual o cantor dedicou-se a um repertório 100% nacional. "O repertório que eu peguei para o The Voice Brasil foi justamente desses shows da década de 1960. A música mais nova que eu cantei no programa foi de 1983. E foi bacana, porque eu vi gente cantando depois, recebi vídeos de crianças interpretando 'O Morro não tem vez', que foi a canção da minha audição às cegas", conta.

Lessa explica que o envolvimento com a MPB é coisa antiga, nascida desde quando vasculhava a coleção de vinis do pai, que também é músico. "Já tinha CD na época, mas lá em casa ainda estávamos na onda no vinil. E de repente eu descobri Elis Regina e fiquei louco por ela. E o interessante é que no verso dos discos eu via os compositores e passei a pesquisar por eles na Internet. Ouvindo Elis eu fui conduzido pela história da MPB, já que ela gravou quase todo mundo", conta.

Gonzaguinha

"Eu sempre tive vontade de homenagear o Gonzaguinha. Em 2015 ele faria 70 anos e achei que isso seria um mote interessante. O Gonzaguinha gostava muito do formato mais acústico, com voz e dois violões, tanto é que o disco saiu assim", conta Marcos Lessa, que divide o palco com os músicos Eduardo Holanda e Cainã Cavalcante. 

Semifinalista do 'The Voice',  Marcos Lessa faz show acústico nesta quarta

A propósito, os detalhes de como o disco foi executado são uma história à parte. "A gente mandou uma música, Explode Coração, para o Daniel Gonzaga, filho do Gonzaguinha, só para saber quanto que ele cobraria a seção de direitos autorais. Só que ele gostou muito e, em vez de cobrar, disse que queria dirigir o disco e lançar pela editora Moleque, criada pelo pai dele nos anos 1980. Para mim isso foi uma benção", revela.

Foi então que o cantor saiu de Fortaleza e passou alguns dias no Rio de Janeiro, onde aconteceu a gravação, presente melhor que vencer qualquer edição do reality show que o lançou no mercado nacional. "Foram dias muito emocionantes, de músicas que sempre ouvi e cantei. Eu estava ali, sendo dirigido pelo filho do Gonzaguinha. No dia seguinte as irmãs dele apareceram e a gente cantou, todo mundo junto. Conversamos muito sobre o Gonzaguinha, sobre como ele cantava. E aquele cara que era um ídolo distante de repente se tornou próximo. A viúva dele me ligou e a gente conversou, ela muito emocionada. Como eu sou pisciano e choro fácil, também fiquei em lágrimas. E agora estou com o aval da família de poder cantar qualquer coisa do Gonzaguinha".

Projetos

Apesar de não aparecer em rede nacional há alguns meses, o 'sumiço' de Lessa dos holofotes em absolutamente nada tem a ver com tempo livro. Em 2015, o cantor fez algumas apresentações para brasileiros em Nova Iorque, nos Estados Unidos, e descobriu novos fãs que o conheceram pelo The Voice Brasil. Além disso, com o novo álbum, ele tem pelo menos mais 30 apresentações agendadas só para o início de 2016.

Novidade, mesmo, é o início de uma carreira de youtuber, digamos assim. "Tenho um projeto chamado 'Vamo Lessa', que vai ser um canal no Youtube em que seleciono algumas músicas, conto a história delas, e que também converso com alguns artistas convidados. Vai ser uma adaptação de um programa de rádio que eu já mantenho", afirma. O programa estreia já na próxima semana e traz no primeiro programa Paulinho Moska. "Depois tem Vanessa da Mata, Beth Carvalho, Maria Gadu, Anitta, Preta Gil e por aí vai. É um programa de entrevista, só que é um artista conversando com outro artista. Quando não tiver entrevista vai ter resenhas, coberturas de shows, enfim, um programa música", diz. Aguardemos!

Serviço – Show 'Estradas: um tributo a Gonzaguinha', do cantor cearense Marcos Lessa, semifinalista dio programa The Voice Brasil. Nesta quarta-feira 924), às 20h, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo. Os ingressos saem a R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia), à venda na Namastê (Rua Bahia, 837 A, Jardim dos Estados) e no Thomaz Lanches (Rua Sete de Setembro, 744). Outras informações pelo (67) 8404-8677.

Fotos: Luiz Alberto

Semifinalista do 'The Voice',  Marcos Lessa faz show acústico nesta quarta

Jornal Midiamax