MidiaMAIS

No ‘baile’ de Michel Teló, campo-grandense coloca em prática amor pela fotografia

Jovem registra os shows de Teló

Daiane Libero Publicado em 15/09/2016, às 10h50

None
14341723_1321155624585733_1804884665_n.png

Jovem registra os shows de Teló

O cantor Michel Teló é um dos cantores mais carismáticos que existem hoje na música sertaneja. Seus shows sempre lotados e sua participação recente como jurado do programa da Rede Globo "The Voice Brasil" mostram que o paranaense que sempre faz questão de mostrar que Mato Grosso do Sul também é sua terra, é não só um músico instrumentista talentoso, além de compositor, mas um artista muito completo. 

Quem já viu um show ao vivo ou pelo vídeo sabe que tem um momento em que ele, munido de sua sanfona, toca uma música daquelas "para dançar": é o chamado Baile do Teló. E quem registra esse e outros momentos importante das turnês do cantor há cerca de um ano é o fotógrafo campo-grandense Deivid Correia, 26 anos. "Ontem (nesta terça-feira), fez um ano que eu trabalho com ele", relata Deivid. 

As raízes do astro do sertanejo com nosso Estado continuam firmes e fortes. Tanto é que grande parte de sua equipe, que produz seus shows, é daqui e continua por aqui. E foi trabalhando na noite e fotografando shows, grande paixão de Deivid, que ele acabou sendo convidado para fazer parte da equipe de Michel Teló. "Então, desde que terminei a faculdade e decidi que seguiria com a fotografia como profissão, eu busquei me identificar qual seria a melhor área. Fotografei casamentos, ensaio gestante, fotografia infantil mas nenhuma eu me senti à vontade", relembra o fotógrafo. 

"Num belo domingo fui conhecer aquele projeto do governo, o Som da Concha. Comecei a fotografar e de cara gostei muito do resultado, mais tinha muito o que melhorar. Vi que era aquele leque da fotografia que queria seguir. Este mercado é muito fechado, percebi isso de cara. Então criei um site de balada. Saia nas baladas de Campo Grande para fotografar as pessoas e os músicos/bandas, para pegar mais o jeito e conhecer as pessoas do meio. Pensava que era uma maneira para entrar em alguma banda/cantor", diz Deivid. 

Como a cidade ainda é uma das mecas da produção de duplas de música sertaneja e muitos cantores vem para cá produzir canções e discos, além de tocar em festas, Deivid começou a registrar baladas desse tipo com frequência. "Por eu trabalhar a um certo tempo no meio das baladas, conheci muitos empresários que promoviam a noite em Campo Grande e no interior do estado. Um desses empresários promoveu um rodeio em Bataguassu, e me contratou para fotografar os camarotes e o rodeio e a última noite do rodeio, ia fechar com o show do Michel Teló", conta o fotógrafo.

Do Instagram para o 'staff'

Sempre que postou uma foto sua nas Redes Sociais, por trabalhar com técnica e com temas bacanas, as imagens de Deivid atraíram atenção. Mas uma delas foi a mais especial.  "Fiz as fotos do show (no rodeio), e publiquei algumas no meu Instagram, e marquei o Michel Teló na foto. Alguns dias depois o perfil oficial dele curtiu a foto, fiquei feliz demais!", relata. A surpresa, segundo ele, veio 1 mês depois. "Quase um mês depois disso o produtor dele me mandou Whatsapp, comentou que estavam sem fotógrafo e que se eu teria interesse de fazer um teste. Fiz o teste e deu certo", comemora. 

Na época, Deivid largou o fotojornalismo (seu emprego diurno), e também deixou de fotografar as duas casas noturnas da Capital para se dedicar inteiramente às turnês com Michel Teló. "Fotografar música falou mais alto", explica. O registro da estrada também faz parte. "Viajo conforme a agenda de shows mesmo. A base dele é aqui em Campo Grande. A maioria dos músicos/equipe técnica mora por aqui", acrescenta. 

Dos momentos mais emocionantes para o jovem, que os fãs brincam que é o "Baile do Teló" (apesar de esse ser o nome da turnê também) é realmente um que vale destaque. "Tem um momento no show, que eu entro para filmar ele, é um dos momentos mais esperados e animados do show. Sempre é emocionante, quase um ano trabalhando com estes momentos e sempre da um frio na barriga", emociona-se.

Jornal Midiamax