Manifestantes da Cultura vão fazer carreata na manhã deste sábado com outras categorias

Cerca de 100 pessoas, artistas e colaboradores, estão, durante toda a sexta-feira (29), na Praça Ary Coelho, contribuindo com a manifestação do SOS Cultura.

Desde as 14 horas, os manifestantes e integrantes do movimento, se reuniram na praça com o intuito de, novamente, chamar a atenção das autoridades e mobilizar a sociedade em virtude do não cumprimento da lei, que garante o 1% da Cultura e também o pagamento dos projetos aprovados pelo Fomteatro e Fmic.

De acordo com Fernanda Kunzler, integrante do movimento SOS Cultura, o único desejo de todos os manifestantes é que o prefeito Gilmar Olarte saia da Prefeitura, por conta da desvalorização do setor público para com a classe artística.

“Queremos que ele saia da Prefeitura, porque antes mesmo dos últimos fatos virem à tona, nós já tínhamos denunciado o prefeito no Ministério Publico por improbidade administrativa, por ele não ter cumprido a lei que garante o 1%”, disse.

Durante toda a tarde desta sexta, várias apresentações culturais da classe artística estiveram atraindo a população. Um cortejo de artistas, carregando uma vela na mão, simbolizava a morte da cultura campo-grandense.

Virar a noite

O grupo de manifestantes da cultura pretende passar a noite na Praça Ary Coelho, em protesto, justamente porque a praça é um lugar simbólico. No sábado (30), os manifestantes farão uma carreata com os professores, o sindicato dos enfermeiros e os médicos para unificar a luta das categorias contra o poder público.

A carreata está programada para começar às 9 horas e será realizada pelo centro da cidade.

O grupo de manifestantes ressaltou que é contra a Prefeitura juntar as duas fundações – Esporte e Cultura. Eles alegaram que isso seria ‘tapar o sol com a peneira’ para com as atividades desenvolvidas por ambas as classes.

O grupo se estenderá com mais manifestações culturais e com as velas no chão, além de faixas e cartazes espalhados pela praça.

 

Saiba Mais