MidiaMAIS

Pensando em dar um up no visual? Entenda como não errar ao mexer nas madeixas

Especialista dá dicas para cabelo deslumbrante

Clayton Neves Publicado em 29/10/2015, às 09h45

None
_mg_8976.jpg

Especialista dá dicas para cabelo deslumbrante

Mudanças radicais no visual são sempre momentos antecedidos por ansiedade e insegurança. E se não ficar bom? E se o cabeleireiro erra a mão? E se cortar demais? Por isso, é muito difícil ver aquela cliente corajosa que senta na cadeira e diz: "Quero sair como outra pessoa". Quer dizer, quando o assunto é o cabelo, muitas mulheres se tornam adeptas daquela frase clichê: 'corta só as pontas, viu”.

Para driblar a insegurança, a saída pode ser procurar referencias do profissional, como recomenda o cabeleireiro Marcos Alexandre, 29, dos quais mais de 12 foram dedicados a arte de trabalhar com cabelos. Para ele, o primeiro passo para quem quer dar um 'up' no visual é ter uma boa relação com o profissional que vai ser o responsável pela mudança nas madeixas. “É preciso conhecer o perfil de cada um, afinal, o cabelo precisa casar com o estilo e personalidade da mulher e, pra isso, é preciso ouvir a cliente, e ela por sua vez, saber entender o direcionamento do profissional”, lembra.

Partindo da conversa, Marcos explica que a segunda etapa é o visagismo, em que o profissional faz uma série de análises para ver o que melhor se encaixa com cada cliente. “Nessa etapa a gente vê o que mais combina. Nem toda cor fica legal todo mundo. Para fazer um corte curto, por exemplo, é preciso que a mulher tenha o rosto bem feminino. É preciso estudar caso a caso”, conta.

Tendências

Aceitar que o corte da moda também não é para qualquer tipo de rosto é importante, por isso a necessidade de avaliar cada caso. Marcos não hesita afirmar que as tendências atuais, como madeixas platinadas e o 'ombré hair', são bastante procurados. “De uns três anos pra cá, o loiro está em uma ascensão muito grande no Brasil e, consequentemente, em Campo Grande”. Afirma. Especialista nos fios claros, o cabeleireiro atribui o crescimento da fama dos loiros à mídia. “Grande parte das propagandas são feitas com mulheres loiras e além disso, a cor mexe com o ego e com a vaidade feminina”, conta.

Adepta da moda dos cabelos claros, a zootecnista Ana Carolina Marques, 32 anos, é a prova de que o cuidado com a aparência dos fios influência diretamente na aceitação e autoestima feminina. Ela, que atualmente chega a gastar até R$ 700 a cada manutenção dos cabelos, conta que cuidar da imagem foi um dos fatores que a ajudou a se livrar de uma crise de depressão.

“Vale muito a pena gastar cada centavo que eu pago para cuidar do meu cabelo. Toda mulher gosta de se sentir bonita e o cabelo revela a melhor versão de nós mesmas, modela nosso rosto, é nossa identidade. Se o cabelo estiver bom, até uma blusinha simples fica glamourosa”, revela.

Para quem,  assim como a Ana Carolina, também está a fim de desfrutar a sensação prazerosa de estar bem com seu visual, o cabeleireiro Marcos Alexandre deixa a dica: “Mudar é sempre bom. Quando a gente muda e se sente bem com o resultado, todas as coisas conspiram a favor. Cabelo muda a aparência, autoestima, por isso vale à pena arriscar e inovar”, finaliza.

*Texto com supervisão do jornalista Guilherme Cavalcante 

Jornal Midiamax