MidiaMAIS

I Seminário de Políticas Públicas para Cultura e Turismo termina com saldo positivo

Mais de 50 municípios do estado participaram do evento

Midiamax Publicado em 16/05/2015, às 23h59

None
img_4409-672x372.jpg

Mais de 50 municípios do estado participaram do evento

Mais de 50 municípios representados e 37 termos  de cooperação técnica firmados em 3 dias de seminário reuniu prefeitos, vereadores, gestores públicos estaduais e municipais, em Campo Grande para o “I Seminário de Políticas Públicas para Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação” .

O secretário Athayde Nery, a secretária adjunta Andrea Freire, o presidente da Fundação de Turismo, Nelson Cintra e o presidente da Fundect, Marcelo Turine, apresentaram e explicaram as diretrizes e projetos de atuações da Sectei e das fundações que são responsáveis. Nery ressaltou a importância de construir políticas públicas de Estado, diferentemente de políticas públicas de governo.  “O nome da Sectei carrega nele além da cultura, o turismo, ou a ciência e a tecnologia, a economia criativa, que agrega valores e com ela vamos criar políticas públicas que se consolidarão ao longo dos próximos anos e que contribuam também para as futuras gestões, pois no final, o objetivo de todos é o desenvolvimento do nosso Estado”.

Para Andréa Freire, a aproximação e o diálogo entre os gestores culturais e todos os envolvidos com a cultura é fator fundamental para o desenvolvimento desta no Estado. “Cultura é relacionamento. A atuação da Fundação de Cultura só vai funcionar se estivermos juntos, se pudermos participar, ouvir, dialogar e assim construir uma política pública que seja reveladora da beleza que é a nossa cultura. Temos a missão de descentralizar ações e fomentar a participação social com os municípios, que precisam ouvir a população, para podemos incorporar e traduzir isso em forma de políticas públicas transparentes”.

Ainda no primeiro dia do Seminário, gestores assinaram 37 Acordos de Cooperação Técnica, que envolvem o Projeto de Apoio à Implantação dos Sistemas Municipais de Cultura, o Acordo de Parceria para Implantação dos Sistemas Municipais de Cultura na Região Norte de MS, e o Programa de Ampliação e Diversificação da Oferta Turística de Mato Grosso do Sul .

A palestra “Economia Criativa – Traduzindo em Miúdos”, ministrada por Ana Carla Fonseca, conferencista internacional em economia da cultura, economia criativa, cultura e desenvolvimento e autora de vários livros, coroou a programação do primeiro dia. A economista fez uma retrospectiva histórica do conceito de criatividade e da evolução tecnológica para situar a novo conceito de economia criativa.

Na tarde de quinta-feira aconteceu a  palestra “Sistema Nacional de Cultura, Avanços e Perspectivas”, que foi ministrada pelo Coordenador Geral de Institucionalização e Monitoramento do Ministério da Cultura (Minc), Pedro Sergio Ortale. Ele explicou que existe atualmente um movimento nacional dos gestores e produtores culturais pela reformulação das políticas empreendidas no desenvolvimento e aperfeiçoamento do Sistema Nacional de Cultura, uma vez que as discussões efetivadas ao longo dos últimos 14 anos não trouxeram avanços na sua consolidação.

O último dia do Seminário de Políticas pÚblicas começou com a explanação do Superintendente do Fundo de Investimentos Culturais (FIC), Ricardo Maia que fez uma retrospectiva de todo o histórico do Fundo desde a sua criação em dezembro de 2001. Segundo Ricardo Maia, de 2002 a 2014 foram investidos cerca de 25 milhões de reais em 986 projetos culturais em Mato Grosso do Sul. “ Mas ainda precisamos trabalhar para atingir mais municípios”.

Dentre as metas dessa nova gestão do FIC estão a evolução no processo de seleção, aprovação e acompanhamento dos projetos durante a execução, a qualificação dos gestores, produtores e artistas, e a formulação de indicadores de avaliação dos projetos culturais.

O 1° Seminário de Políticas Públicas para Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação, promovido pela Sectei, terminou com uma reunião do Fórum de gestores culturais de Mato Grosso do Sul.

Jornal Midiamax