MidiaMAIS

De Kombi, trupe percorre o país levando riso e ensinando arte por onde passa

O projeto tem 3 espetáculos, sendo 1 de classificação livre, 1 infantil e outro adulto. 

Midiamax Publicado em 11/02/2015, às 17h07

None
img-20150211-wa0117.jpg

O projeto tem 3 espetáculos, sendo 1 de classificação livre, 1 infantil e outro adulto. 

Na Kombi velha, toda grafitada, os amigos Pedro Milhomens, de 27 anos, Ícaro Sarantapoulos, de 28 anos, Javier Palma, de 37 anos e Jorge Spadoro, de 32 anos, levam alegria e ensinam arte por onde passam. A Cirkombi, como se chama o carro e o projeto que eles atuam, percorre o país ensinando arte e fazendo rir.

O projeto que nasceu em Ribeirão Preto, no interior paulista, e já passou por Goiás, Bahia, e nas últimas semanas no Mato Grosso do Sul, tem como objetivo difundir e promover a arte. Segundo Pedro Milhomens, a ideia é sair pelo país mostrar a arte deles, conhecer outras e também beber da cultura de outros lugares. “Queremos mostrar nosso trabalho e também conhecer outras culturas, outros lugares”, diz.

Para continuarem na estrada viajando, o grupo faz apresentações e promove oficinas de arte. “Aqui em Campo Grande a gente fez uma oficina de férias em parceria com a ACP (Sindicato campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública). Em cada lugar vemos o que dá para fazer. Em algumas cidades a prefeitura apoia, em outras não. Quando não tem onde se apresentar a gente vai para a praça mesmo e mostra nosso trabalho”, diz.

Com parentes no estado, Pedro conta que a próxima parada é Coxim – cidade a 260 quilômetros de distância de Campo Grande  – depois, eles ainda não tem nada planejado. “Depois vamos ver qual é”, diz.

O projeto

Antes de os amigos se juntarem cada um era de um grupo ou trupe circense, até que decidiram se unir e criar o projeto para percorrer o país. “A gente queria sair por ai mostrando a nossa arte. Primeiro era eu o Ícaro, conhecemos o Javier, que é espanhol, em Goiás. Ele gostou e veio para o grupo. O Jorge começou para registrar o que fazíamos e acabou virando  palhaço também”, diz.

O projeto tem 3 espetáculos, sendo 1 de classificação livre, 1 infantil e outro adulto. O infantil se chama “Cirkombi na estrada, só não pode dar em nada”, o adulto “Cabaré Cirkombi” e o livre “Circo Cirkombi”.

Jornal Midiamax