MidiaMAIS

Com dois espetáculos de dança, grupo local segue com circulação no norte do País

Conectivo trabalhou em cima de questões do papel da mulher nos dias de hoje para a montagem de Inocência e Escalenas

Carol Alencar Publicado em 24/02/2015, às 21h47

None
img_0622_2_1.jpg

Conectivo trabalhou em cima de questões do papel da mulher nos dias de hoje para a montagem de Inocência e Escalenas

Três mulheres que se inter-relacionam de forma cíclica, movendo-se constantemente num ritmo compassado e desconexo, voltando sempre ao ponto de partida, à medida que se renovam pelo curso de ir e vir. A dialética do caminho por elas percorrido se apresenta para o público de modo distinto, apontando perspectivas e revelando inquietudes do universo feminino, projetado para milhares de descobertas.

Assim é basicamente, o roteiro dos espetáculos de dança – Inocência e Escalenas, do Conectivo Corpomancia. Ambos estarão em circulação na região norte do país, mais precisamente nas capitais Palmas (TO), Belém (PA) e Rio Branco (AC). O projeto que tem nome de “Corpomancia em Circulação” foi contemplado pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2013 e repercute o processo criativo nas demais localidades do país, fortalecendo o debate e a troca de experiências no cenário da dança.

Além das apresentações dos espetáculos, as intérpretes realizarão oficinas de dança para dançarinos acima de 16 anos. Tudo gratuito.

Sobre o porquê de se estender até outra região, a diretora do Corpomancia, Renata Leoni, afirma da necessidade de mostrar o trabalho da companhia fora de MS, uma vez que já realizaram uma pequena circulação no ano passado. “Pensamos na região norte, justamente pelas semelhanças que achamos que temos com a nossa região; temos pouco investimento em cultura e a dança contemporânea ainda é pouco difundida e também, pelas questões do universo feminino, que os espetáculos abordam, achamos que eles podem reverberar nessas cidades”, indaga.

Como de praxe, após cada apresentação, o grupo realiza bate papo com o público a fim de proporcionar uma reflexão sobre o tema oferecido. Já a oficina será subdividida em três etapas: conferência, experimentação em dança e mostra de videodanças. “É uma tentativa de colaborar com a formação de público e inovar na produção artística”, garante Renata.

Sinopse do Espetáculo

Inocência é um espetáculo de dança contemporânea que tem como ponto de partida a obra homônima do escritor Visconde de Taunay, publicada no século XIX e considerada hoje o romance símbolo de Mato Grosso do Sul. As intérpretes Paula Bueno, Renata Leoni e Silvia Razuk provocam o público para o seguinte questionamento: Se Taunay projetasse hoje seu olhar para este mesmo território, que mulher ele veria?

Três intérpretes-criadoras em diferentes fases da vida buscam atualizar os temas propostos no romance a partir de suas próprias questões, entrelaçando física, biologia, filosofia, intimidade e kung fu. Sempre ao som de uma única música que se repete em versões absolutamente distintas, sugerindo que a insistência em um tema já composto pode trazer novos caminhos para o tempo presente.

Escalenas

Sobre os escombros do espetáculo Maria, Madalena se ergue ainda a feminina consciência. Flui, dançando no silêncio. Circunda o cotidiano, movendo-se para a exaustão do gênero. Para reposicionar-se e estudar o outro. Escrutinar a rigidez de algumas escolhas.

Tríptico, 3 lados, 3 bailarinas/ intérpretes, 3 mulheres. E mais: mulheres aos borbotões, se encontrando, se perdendo, se relacionando. Em cena, Franciella Cavalhieri, Laura de Almeida e Roberta Siqueira, desenvolvem no espaço inter-relações. Seus corpos se enlaçam e se amarram, desenhando nós. Laura, Franciella, Roberta e a diretora Renata exploram as sensações de pertencimento, costurando através de linhas invisíveis a tessitura de formas simples. Escalenas, elas sustentam uma base equilibrada para sua própria metamorfose.

Confira abaixo o cronograma de apresentações nas quatro cidades da região Norte:

  • Porto Nacional (TO)

Inocência: 26 de fevereiro – 17h e 20h (Centro Cultural Professor Durval Godinho)

Oficina de dança: 27 de fevereiro – 14h (Centro Cultural Professor Durval Godinho)

Escalenas: 27 de fevereiro – 20h (Centro Cultural Professor Durval Godinho)

Para inscrições das oficinas e mais informações: [email protected]

  • Palmas (TO)

Oficina de dança: 2 de março – 14h (Centro Juvenil Salesiano Dom Bosco)

Escalenas: 2 de março – 20h (Sesc)

Inocência: 3 de março – 18h e 20h (Sesc)

Para inscrições das oficinas e mais informações: [email protected]

  • Belém (PA)

Inocência: 6 de março – 18h e 20h (Teatro Universitário Cláudio Barradas)

Oficina de dança: 7 de março – 10h (Escola de Teatro e Dança da UFPA)

Escalenas: 7 de março – 20h (Teatro Universitário Cláudio Barradas)

Para inscrições das oficinas e mais informações: [email protected]

  • Rio Branco (AC)

Oficina de dança: 9 de março – 9h (Teatro de Arena do Sesc)

Escalenas: 9 de março – 20h (Teatro de Arena do Sesc)

Inocência: 10 de março – 17h e 20h (Teatro de Arena do Sesc)

Para inscrições das oficinas e mais informações: [email protected]

Jornal Midiamax