MidiaMAIS

Com Black Friday em alta, até motel resolveu aderir à semana do ‘descontão’

Os descontos do Black Friday levaram centenas de campo-grandenses às ruas

Clayton Neves Publicado em 28/11/2015, às 09h45

None
c9fcf2d4-417a-43c1-aa2c-0106b333439d.jpg

Os descontos do Black Friday levaram centenas de campo-grandenses às ruas

Os descontos do Black Friday levaram centenas de campo-grandenses às ruas, desde o início da semana. Os anúncios que anunciam descontos de até 80%, atiçaram os olhos de diversas pessoas que aproveitaram e foram às compras. O que mais se viu, foram ofertas de eletrodomésticos, eletrônicos e utensílios domésticos, porém, locais um tanto quanto inusitados também resolveram entrar no festival de vantagens e aderiram a tradição que anualmente é aguardada.

Proprietário de um motel, localizado no Bairro Joquéy Club, o empresário Carlos Genoud deu logo um jeito de planejar uma promoção para que sua empresa também pudesse ser uma das participantes do Black Friday. “Essa semana é importante não apenas pelo lado financeiro, mas é uma boa oportunidade para registrar nossa marca no mercado e deixá-la mais conhecida”, relata.

Para garantir desconto de 20% na locação dos quartos, os clientes do motel de Carlos, precisam imprimir um cupom disponível no site da empresa, e apresentar na portaria no momento do pagamento.

Já na banca de assessórios para celular onde Isaqueu Banks, 38, é sócio, todos os itens também ganharam desconto. Capas para celular que custavam R$ 20, foram para R$ 15, mas os produtos que tiveram mais descontos, foram as películas de vidro e a comum. De R$ 30 e R$10, os preços caíram para R$ 15 e R$ 5, respectivamente.

“Se as lojas grandes estão dando descontos, as pequenas também tem que acompanhar, afinal, não podemos ficar para trás. O bom é que dar dar descontos compensa porque ganhamos mais clientes durante esse período, e isso influencia diretamente no bolso”, afirma Isaqueu.

Se de um lado muitos empresários entram na farra do Black Friday, do outro, também existem aqueles que acharam melhor não aderir a semana do 'descontão'. “Pequenas empresas já fazem queima de estoque e por venderem por um preço baixo, não compensa aderir a proposta”, explica a empresária Ana Paula, 45.

Jornal Midiamax