MidiaMAIS

Caravana segue para o Paraguai rumo a sonhado encontro com o papa

Previsão é de que o grupo chegue a cidade na madrugada deste domingo

Mikaele Teodoro Publicado em 11/07/2015, às 12h59

None
img-20150711-wa0021.jpg

Previsão é de que o grupo chegue a cidade na madrugada deste domingo

A chegada dos 82 fiéis ao local de onde partiram dois ônibus com destino a Assunção, no Paraguai, foi marcada por emoção de todos os tipos. Diante das 10 horas de viagem que os separam do papa Francisco, houve choro e muitos risos. A previsão é de que o grupo chegue à capital paraguaia na madrugada deste domingo.

“Eu não consegui dormir, é muita ansiedade”, descreveu em poucas palavras Creusa Dias, 57 anos, a primeira a embarcar, ainda debaixo de forte chuva em Campo Grande.  Passados alguns minutos o restante do grupo foi se amontoando ao redor dos veículos.

O bancário Rives Rocha Passoa, 48 anos, chegou ao local acompanhado do filho de 13 anos e de sua esposa. Esta não será a primeira vez a família participa de uma visita papal. Rives viu Bento XVI em Roma, na Itália, e João Paulo II em Cuiabá, em Mato Grosso.

Para ele, esta visita terá um gostinho especial. “É aqui tão perto, né? Ele é um papa muito carismático e tem uma identificação grande com nós latinos. Acho que será especial”, diz ao explicar que não espera chegar tão perto do pontífice. “Serão milhares de pessoas. Mas quem sabe acontece?”.

Munida apenas de uma capa de chuva, um terço e uma bíblia, a professora Ana Paula Fenelon, 38 anos, explica que não lhe faltará unção. “Estou indo com a certeza de que renovarei minha fé e terei certeza dela. Estaremos diante do Espírito Santo. O papa é só um instrumento, é ao encontro dele que estamos indo”, detalha.

O mesmo sentimento é partilhado por Geny Fernandes de Araújo, 74 anos. Ela esteve presente na visita de João Paulo II a Campo Grande, em 1991, e nos fala entre lágrimas sobre expectativa de ver o papa Francisco. “Espero que ele renove a fé na nossa juventude e de todos nós”, diz.

O organizador da caravana, Marco Antônio Campos, o Marquito, a previsão de chegada a Assunção é ás 3 horas da madrugada deste domingo (12). Eles irão para o hotel onde tomarão café da manhã e de lá seguem para o local onde a missa será realizada. Ao término, eles almoçam e retornam para Campo Grande imediatamente. “Vai ser muito rápido, mas vai valer a pena”, diz.

Jornal Midiamax