Geral

Talibã estaria procurando bíblia até em celulares e executando cristãos no Afeganistão

Perseguição visa proibir o exercício da fé cristã

Gabriel Maymone Publicado em 20/08/2021, às 10h40

Grupo fez ofensiva após retirada de tropas americanas e tomou poder em 10 dias
Grupo fez ofensiva após retirada de tropas americanas e tomou poder em 10 dias - Reprodução / Aljazeera

Desde que retomou o poder, após 20 anos, o grupo extremista Talibã está chocando o mundo com cenas de terror e de guerra no Afeganistão. Informações de agências internacionais afirmam que há informantes e espiões que estariam perseguindo uma minoria cristã no país e procurando a bíblia até no celular para executá-los.

Os relatos foram feitos pela SAT-7, uma organização que transmite programas cristãos para igrejas e cristãos no Oriente Médio e no Norte da África.

“Estamos ouvindo de fontes confiáveis que o Talibã exige telefones das pessoas e, se eles encontrarem uma Bíblia baixada em seu dispositivo, irão matá-los imediatamente”, disse o presidente do SAT-7 na América do Norte, Dr. Rex Rogers, à agência de notícias ‘Religion News Service’. “É incrivelmente perigoso agora para os afegãos ter algo cristão em seus telefones. O Talibã tem espiões e informantes em todos os lugares”.

O país já era considerado perigoso para cristãos, atrás apenas da Coréia do Norte, de acordo com a versão de 2021 da Lista Mundial da Perseguição, feita pela organização Portas Abertas.

“Nossos irmãos e irmãs em Cristo estão nos dizendo como eles estão com medo. Nas áreas que o Talibã agora controla, as meninas não podem ir à escola e as mulheres não podem deixar suas casas sem um companheiro”, disse uma fonte que teve a identidade mantida em sigilo pelo 'Religion News Service' para evitar represálias.

Jornal Midiamax