Geral

Olhe para o céu: agosto terá chuva de meteoros, Júpiter e Saturno brilhantes e 'Lua azul'

Calendário astronômico deste mês está repleto de fenômenos; saiba como visualizar cada um deles

Gabriel Maymone Publicado em 05/08/2021, às 08h21

Confira os principais eventos astronômicos de agosto
Confira os principais eventos astronômicos de agosto - Montagem

Para quem gosta de astronomia, o mês de agosto está repleto de fenômenos e novidades na área para acompanhar. Teremos o lançamento de uma espaçonave, a chuva dos meteoros Perseidas, as oposições de Júpiter e Saturno, que ficarão excepcionalmente brilhantes no céu, e até mesmo uma Lua “Azul”.

Vale ressaltar que o calendário astronômico que vamos detalhar mais abaixo considera um observador em Brasília, portanto, os horários e referências geográficas podem variar conforme o ponto geográfico em que você se encontra.

10 de agosto: Lançamento do foguete Antares da Northrop Grumman, que terá a missão de reabastecimento Cygnus NG-16 à Estação Espacial Internacional. A decolagem está prevista para as 18h55 a partir da Wallops Flight Facility na ilha Wallops, Virgínia, nos EUA.

Ainda na mesma data, os famosos satélites Starlink, da Space X, terão mais um lote lançado ao espaço, partindo da Base da Força Espacial de Vandenberg, na Califórnia, nos EUA.

11 de agosto: Conjunção entre a Lua e Vênus. O planeta aparecerá acima e à direita da Lua a partir do pôr do sol. Olhe para o oeste.

11 e 12 de agosto: A chuva de meteoros Perseidas terá seu pico entre esses dias. O fenômeno teve início em meados de julho e vai até final de agosto, mas nessas datas ficará mais visível. A observação será facilitada a partir de 0h40 do dia 11, quando a constelação de Perseus surgirá no horizonte ao noroeste, mas o melhor momento para observá-lo será pouco antes do amanhecer. Para melhor contemplação, procure um local longe da iluminação da cidade. Se o céu estiver limpo, o site "In the Sky" estima que seja possível visualizar até 44 meteoros por hora.


Em condições ideais, será possível observar até 44 meteoros por hora

19 de agosto: Júpiter em oposição ao Sol ao mesmo tempo em que estará mais próximo da Terra. Dessa forma, ficará mais brilhante no céu e poderá ser visto durante toda a noite. Olhe para o oeste a partir do por do sol.

20 de agosto: Será a vez de ver o planeta dos anéis: Saturno. Ele estará bem perto da Lua, à esquerda, a partir do por do sol. Olhe para o leste.

22 de agosto: Finalmente chegamos na "Lua Azul". Na verdade, o nome é dado por ser a terceira Lua cheia de uma estação com quatro luas cheias. Ao mesmo tempo, ocorrerá a conjunção entre a Lua e Júpiter. O planeta estará quase que diretamente acima da Lua, olhe para o Leste.


Fenômeno da Lua Azul poderá ser observada no dia 22 de agosto

Dica de observação

Para conseguir observar os fenômenos, você pode se orientar por uma bússola ou um aplicativo de astronomia em seu celular. 

Na maioria dos casos também é possível identificar os pontos cardeais pelo nascer e por do sol. É só lembrar que nossa estrela maior nasce no leste e se põe no oeste. Então, basta ficar de pé e estique os braços, com o direito apontando para o nascente. Assim, você terá o leste à direita, o norte à frente, o oeste à esquerda e sul atrás de você.

Jornal Midiamax