Geral

Sistema ajudará a combater violência contra a mulher

Aplicativo de celular deve ajudar no combate a violência contra a mulher

Thatiana Melo Publicado em 15/01/2015, às 17h02

None
_botao_da_vida_-_olarte_-_mj_2.jpg

Aplicativo de celular deve ajudar no combate a violência contra a mulher

Com investimento de R$ 20 mil, e R$ 900 mensais para manutenção do sistema, foi assinado nesta quinta-feira (15), na Secretaria Municipal da Mulher, protocolo de intenções para a implementação do sistema “Botão da Vida”, que auxiliará no combate à violência doméstica contra a mulher. O aplicativo será disponibilizado para mulheres em situação de risco, através de um sistema implantado nos celulares.

O aplicativo, através de um toque, irá avisar a polícia, através do telefone 190, e-mail e sms sobre a violência. A tecnologia usada para conseguir localizar a vítima é a mesma usada por GPS, e não terá custo para cada mulher cadastrada.

De acordo com a secretária de Políticas para as Mulheres, Liz Derzi de Matos, que irá coordenar a Casa da Mulher Brasileira, nesta primeira etapa 200 mulheres que estão sob medida protetiva vão ser inseridas para o teste do botão da vida. “Este aplicativo vai ajudar a diminuir a violência, e durante esta semana já vamos adquirir o aplicativo e começar a fazer o treinamento dos 20 a 30 guardas municipais para o atendimento às mulheres.”, explica Liz Derzi. Segundo informações da secretaria, o sistema deve começar a funcionar junto com a inauguração da Casa da Mulher Brasileira, no dia 26 de janeiro.

O secretário municipal de Segurança Pública, Valério Azambuja, afirmou durante a solenidade que ainda este ano tornozeleiras para os agressores também irão fazer parte do combate à violência da mulher. “Com um custo de R$ 200 por indivíduo, as tornozeleiras serão colocadas através de sentenças judiciais, em homens que tem contra si medida protetiva, e irão avisar através de um dispositivo, quando o agressor se aproximar da vitima.”, explica Azambuja.

Jornal Midiamax