Geral

Sesau tem mais servidores com atestado que o ‘aceitável’

Lista de pessoas que teriam apresentado atestados falsos inclui até médicos

Midiamax Publicado em 15/01/2015, às 13h19

None
_dr._jamal_-_sesau_-_mj_1.jpg

Lista de pessoas que teriam apresentado atestados falsos inclui até médicos

Ao menos 11% dos 5,5 mil servidores da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) apresentaram atestados médicos no mês de dezembro, segundo o secretário municipal, Jamal Salem. Teriam apresentado licença médica, ao menos, 826 pessoas só em dezembro de 2014. Deste total, são documentos com licença por diversos períodos, de um dia a uma semana. 

O número foi considerado acima do normal e despertou a atenção da administração de saúde, acostumada a receber quantidade bem menor de licenças médicas dos funcionários da pasta. Além disso, o número reduzido de servidores em determinadas áreas foi um dos motivos que levaram a secretaria a apurar os documentos.

“Até 3% é aceitável, mas chegamos a 11%, alguma coisa está errada”, disse o titular da pasta, em entrevista ao programa de rádio Tribuna Livre, na manhã desta quinta-feira (15). Licenças médicas são apresentadas todo mês, afirma o secretário, mas o número maior foi constatado em dezembro, com casos de pessoal ‘doente’ postando, em redes sociais, fotos na praia.

A apuração da Sesau já constatou que atestados falsos foram apresentados por servidores de toda a pasta, como enfermeiros, funcionários administrativos, inclusive, médicos. O secretário não falou em punições ou detalhes das medidas que serão aplicadas.

Uma equipe com profissionais de assistência social será formada para acompanhar funcionários doentes, afirma Jamal ao dizer que reconhece atestados verdadeiros e que possíveis punições serão aplicadas para os que apresentaram os falsos.

Ele voltou a afirmar que, a partir de agora, todos os funcionários que apresentarem atestado médico serão submetidos ao atendimento de profissionais da Sesau, que avaliarão o funcionário e o documento. “O servidor que está doente precisa se afastar, mas não podemos aceitar atestado para uma pessoa que quer viajar. Com isso, fura a escala de plantão, prejudica nosso trabalho e causa demora no atendimento”, ressalta.

Jornal Midiamax