Geral

Sem efetivo e com obra atrasada, Delegacia da Mulher 24 horas tem inauguração adiada

Contrariando determinação do governo, Delegacia 24h não tem data para inaugurar

Midiamax Publicado em 13/01/2015, às 17h57

None
img-20150113-wa0087.jpg

Contrariando determinação do governo, Delegacia 24h não tem data para inaugurar

O funcionamento 24 horas da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), em Campo Grande (MS), não tem data para começar, apesar da portaria publicada no Diário Oficial do Estado, desta terça-feira (13), que estabelecia os plantões a partir de quinta-feira (15).

Atraso na entrega da obra e falta de efetivo suficiente são os fatores que vão adiar o início dos plantões – mesmo com a publicação da portaria nesta terça.

De acordo com a delegada titular da delegacia, Roseli Molina, a fase agora é de organização da atual estrutura, remoção de delegados do interior do Estado e montagem da escala, explica.

Segundo publicado no Diário Oficial de hoje, foi estabelecido e instituído “plantão ininterrupto da 1ª Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher, inclusive aos finais de semana e feriados”.

A publicação é específica quanto a data de início das atividades de plantão, mas Roseli explica que não será possível o cumprimento, em virtude do atraso e falta de efetivo suficiente. 

Ainda de acordo com a delegada, a data definida na portaria levou em conta o término das obras da Casa da Mulher Brasileira, previstas para próximo de 15 de janeiro. “A princípio falaram que ficaria pronta na quinta, mas não. Agora estamos fazendo uma série de reuniões para definir, dentre outras coisas, quando será inaugurada”, explicou.

A Deam 24 horas funcionará na sede da Casa da Mulher Brasileira, onde vão se concentrar os principais serviços especializados e multidisciplinares de atendimento às mulheres em situação de violência.

Além disso, o espaço servirá como espécie de casa de passagem, onde as mulheres em situação de risco permanecerão por dois dias, caso seja configurada a necessidade, para depois serem encaminhadas para Casa de Abrigo ou casa de parentes.

Estrutura

A atual estrutura da Delegacia da Mulher continuará funcionamento da Rua 7 de setembro. Conforme explica a delegada, o local atenderá normalmente e continuará com os procedimentos de atendimentos. Já o futuro espaço com os plantões funcionará com outra equipe.

Roseli evitou falar em números de efetivo e atendimento da Deam 24 horas, mas afirmou que, ao menos, deve dobrar com relação ao atendimento na delegacia. Atualmente, a delegacia faz, em média, 70 atendimentos diários. “A expectativa é que aumente”. A estrutura de atendimento conta com três delegadas, cinco investigadores e 9 escrivães.

Não se sabe ainda quantas pessoas serão necessárias para compor a nova estrutura, segundo a titular. A reportagem do Jornal Midiamax foi até a Casa da Mulher, e constatou que a obra está nos reparos finais. Número de efetivo necessário, data prevista de inauguração, bem como outros detalhes devem ser definidos na quarta-feira (14), quando acontecerá reunião entre representantes da delegacia, delegado-geral da Polícia Civil e Secretaria Nacional da Mulher.

Jornal Midiamax