Geral

Rede pelo Instagram salva animais, pendura conta no Pet e dá aula de solidariedade

Cirurgia e hospedagem da recuperação clínica são custeados por seguidores do @amigosdocoração 

Midiamax Publicado em 14/01/2015, às 23h06

None
img-20150113-wa0005.jpg

Cirurgia e hospedagem da recuperação clínica são custeados por seguidores do @amigosdocoração 

Com seis mil seguidores, o perfil @amigosdocoração do Instagram faz o papel de anjo da guarda de bichos que precisam de tratamento. Por meio de postagens sobre o estado de saúde dos animais, convite a custeio de tratamento e prestação de contas da melhora clínica, a iniciativa já exerceu solidariedade em quase duas mil publicações. Até a conta do veterinário é bancada pelo grupo reunido pela estudante Isadora Ribeiro, que é quitado à base de vaquinha virtual. ‘NÃO BASTA SÓ TER DÓ, AJUDE !!!’ é o lema que mudou a vida de Tom.

“Na clínicaonde trabalho recebemos muitos animais encaminhados por resgate desse grupo, na maioria vítima de atropelamento. Diante disso é promovido o tratamento que pode englobar desde o procedimento cirúrgico à recuperação total, que é acompanhada pelo perfil no Instagram. Depois de curado o bichinho tem encaminhamento à adoção. Participamos do projeto há cinco meses”, conta a veterinária Simone Aparecida Vieira, profissional de uma clínica na Rua XV de Novembro, no Jardim dos Estados.

Com a hospedagem e o tratamento veterinário, a conta dos bichinhos amparados já chegou a R$ 2 mil no Pet Shop, como informa o próprio Amigos do Coração em um dos casos. O pagamento, que fica pendurado enquanto a líder da iniciativa arrecada fundos, é garantido por meio de postagens sobre o animal, informando o estabelecimento de internação e qual a melhor maneira de contribuir no abatimento do débito financeiro com o local.  

“Amigos nosso anjo que virou estrelinha se foi, mas a continha dele ficou … R$ 1.078,00. Não é o caso nosso mas da @vaferreira2 e sabemos como é difícil. Estamos aí lutando pela conta do Tom. Por favor quem puder AJUDA LA com qualquer quantia … Só deixar na Bourgelat (Av. Mato Grosso com a Rua Arthur Jorge)”, recruta o perfil na última terça-feira, 13 de janeiro.

Tom, citado na chamada, é um cachorro vira-lata levado a uma clínica veterinária após ter sido atropelado no dia 8 de janeiro. A fratura ocasionada com o acidente exigiu uma cirurgia e tratamento, que o cão só teve acesso graças à solidariedade do Amigos do Coração. A operação toda de atendimento a ele teve participação de vários agentes, que trabalharam de forma conjunta pela rede social.

Um colaborador denunciou ao perfil o estado de Tom depois de encontrá-lo na Avenida Fernando Corrêa da Costa, enquanto outro, depois de saber, recolheu o bicho, uma vez que o primeiro não estava de carro para transportá-lo a uma clínica. Posteriormente a administradora do grupo virtual passou a noticiar aos seguidores sobre o atendimento dispensado ao cachorro, custos da recuperação em fotos e vídeo pelo Instagram. O perfil também desenvolve outros trabalhos de assistência como por exemplo propostas de adoção de bichos abandonados e divulgação sobre animais foragidos.

Insight 

Ao sair de uma padaria, a estudante de direito Isadora Ribeiro, se deparou com uma cadelinha que por pouco não foi atropelada por um ônibus. O sentimento de compaixão pelo animal abandonado a fez levá-la para casa, de onde postou uma foto pelo Instagran sobre a situação do bichinho. Com menos de cinco minutos, a idealizadora do Amigos do Coração conseguiu uma pessoa disposta a adotar a cachorrinha, o que motivou o perfil que já possui 6 mil seguidores.

“Somos protetores independentes e o que é mais bonito nesse trabalho é a aproximação das pessoas. Os próprios colaboradores acham formas de ajudar, doando um produto, ajudando na conta do veterinário ou até vendendo rifas”, relata.

O apelo do @amigosdocoração vence inclusive a barreira física da solidariedade. Para a editora de vídeo Luciana Nantes, que acompanha o projeto, o fato de muitas vezes não conhecer ao vivo o animal que está sendo assistido  não faz diferença. “Tenho os meus gatos e já ajudei em resgates de outros gatos divulgados pelo perfil. Também já comprei rifa que ajudou em uma conta do pet. A iniciativa é muito boa, tem feito a diferença”, elogia. 

Jornal Midiamax