Geral

Prefeitura avaliza empréstimo de R$ 8,6 milhões da Santa Casa para pagamento de 13º

Hospital vai pagar R$ 211 mil por 60 meses para quitar o empréstimo

Ludyney Moura Publicado em 09/01/2015, às 19h58

None
reuniao_santa_casa.jpg

Hospital vai pagar R$ 211 mil por 60 meses para quitar o empréstimo

A Prefeitura de Campo Grande formalizou o aval para que a Santa Casa da Capital, maior hospital do Estado, faça um empréstimo de R$ 8,6 milhões junto à Caixa Econômica Federal para pagamento do 13º salário dos funcionários. 

O acordo foi selado durante encontro no paço municipal com participação do prefeito Gilmar Olarte (PP), do secretário de saúde, Jamal Salém (PR) e do presidente da ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), Wilson Teslenco.

Os gestores acordaram que o Hospital vai quitar o empréstimos em 60 meses, com parcelas mensais de R$ 211 mil, que serão descontados do repasse feito pelo Ministério da Saúde  para o custeio no atendimento a pacientes do SUS.

A Prefeitura Municipal já havia liberado um repasse adicional de R$ 3 milhões mensais à entidade entre os meses de janeiro a abril, cobrando em contrapartida a abertura de mais 100 leitos de internação.

“Nestes quatro meses, vamos trabalhar junto com o governador Reinaldo Azambuja, para reivindicar junto ao Ministério da Saúde, o aumento do teto financeiro que assegure o equilíbrio das contas da Santa Casa, hoje com um déficit em torno de R$ 4 milhões”, declarou Gilmar Olarte.

Segundo o Executivo Municipal, a Santa Casa recebe pouco mais de R$ 15,8 milhões por mês em recursos públicos. Deste montante o Estado repasse R$1,5 milhão, o município R$ 1,2 milhão e o Ministério da Saúde R$ 13 milhões.

O valor não é suficiente para o custeio mensal do hospital, em torno de R$ 19 milhões. Com 642 leitos em funcionamento, a Santa Casa é a principal unidade de referencia em alta e media complexidade de todo o Mato Grosso do Sul. O número de internações é significativo, mas ainda está longe de suprir o déficit de aproximadamente 812 leitos hospitalares da Capital.

Em 2013 o hospital já havia feito um empréstimo de R$ 80 milhões junto à Caixa Econômica Federal para pagamento de dívidas. Mensalmente a entidade paga R$ 1,5 milhão (R$ 750 mil do Estado e da Prefeitura Municipal) para quitação da contratação. 

Jornal Midiamax