Geral

Motoristas se revoltam com espera de mais de duas horas em fila no Detran

Motoristas dizem que a falta de estrutura os deixa passando sede e calor

Midiamax Publicado em 14/01/2015, às 15h54 - Atualizado em 26/04/2018, às 17h52

None
capa_.jpg

Motoristas dizem que a falta de estrutura os deixa passando sede e calor

Contribuintes reclamam de fila quilométrica e de espera em mais de duas horas para realizar a vistoria veicular, a fim de regularizar o licenciamento. Segundo leitores, somente na manhã desta quarta-feira (14) já passa de um quilômetro a aglomeração no Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), localizado na saída para Rochedo, em Campo Grande.

No fim de 2014, ainda na gestão de André Puccinelli (PMDB), foi determinado que todos os carros com mais de cinco anos de uso serão obrigados a passar por uma vistoria anual, que custa entre R$ 103 e R$ 120. Essa nova regra seria o motivo de haver tantos carros procurando o Detran para se regularizar, já que o movimento intenso ocorre desde o início da semana.

De acordo com o motorista Ricardo da Silva, muita gente está passando necessidades na fila, já que não há estrutura para atender os motoristas. “Tem gente passando sede e querendo ir ao banheiro. Eu já estou há mais de duas horas na fila e não sei quando irei embora”, reclama.

Segundo motoristas, a fila tem mais de um quilômetro e todos que estão nela reclamam muito. “Tem muita gente estressada aqui, não sei por que estão nos tratando desta forma”, diz a professora Maria do Carmo Ribeiro.

Por outro lado, o Detran-MS afirma que o tamanho da fila foi causado pela falta de estruturação deixada pelo governo passado, já que, atualmente, há apenas 12 servidores que fazem vistorias no órgão.

“O erro do governo passado não foi ter elaborado a portaria, que determinou essa vistoria anual. Eles erraram por não ter estruturado o Detran devidamente, já que essa vistoria anual é uma medida de segurança. A orientação passada pelo governador é de tratar o contribuinte como cliente e, por isso, há projetos de investimentos de pessoal, bem como para melhorar a estrutura física”, explica o atual presidente do Detran, Gerson Claro.

Outro possível motivo para haver tanta procura em se fazer a vistoria, seria o valor cobrado pelo Detran, que é mais baixo em relação aos outros locais. No Detran, o preço está firmado em R$ 103, já nas empresas particulares a média é de R$ 120.

Endereços dos locais credenciados

Além do Detran, localizado na saída para Rochedo, há uma empresa na Rua Joaquim Murtinho, 2.930; na Avenida Bandeirantes, 642; Avenida Bandeirantes, 242; Avenida Bandeirantes, 1.257; Avenida Costa e Silva, 540; Avenida Eduardo Elias Zarhan, 462; Avenida Coronel Antonino, 1.465 e Avenida Salgado Filho, 1.751.

Datas limites

Os veículos com placas cujos números finais são 1 e 2 têm até o mês de abril para pagar o licenciamento. Já as placas com números finais 3 e 4 têm até maio e as placas finais 5 e 6 tem até junho para se regularizar.

O número 7 em diante acompanha o mês referente, ou seja, final 7 até julho, final 8 até agosto e assim por diante.

Jornal Midiamax