Geral

Império do Morro canta a ecologia na passarela do samba em Corumbá

A escola de samba não conquista um título desde 2011

Diego Alves Publicado em 17/02/2015, às 01h57

None
capa.jpg

A escola de samba não conquista um título desde 2011

Iniciando o seu desfile na passarela do samba com queima de fogos, o Grêmio Recreativo Escola de Samba Império do Morro, fundado em 1958 é a mais antiga escola de samba em atividade de Corumbá. Segunda escola da noite a se apresentar, a escola que é detentora de 30 títulos do carnaval corumbaense, carrega em seu pavilhão as cores verde e rosa, como também é chamada. A escola de samba não conquista um título desde 2011, quando foi campeã com o enredo “A Império conta e canta a influência do Sol sobre as civilizações”. Em 2014 a verde e rosa perdeu o título por 3 décimos de diferença para A Pesada e se sagrou vice-campeã.

Este ano, a Império traz o enredo “A Império canta a ecologia – o futuro do planeta em nossas mãos”, que lembra a importância da preservação da natureza para o futuro do planeta. A verde e rosa vem para a Avenida com 1.100 componentes, 16 alas, 5 carros alegóricos. A bateria de mestre Ninho conta com 130 ritmistas, Lucila Victório é a rainha. O casal de mestre-sala e porta-bandeira é formado por Juruna e Mari.

A presidente Bianca Baruki, disse ao Diário Corumbaense que a chuva desta segunda-feira não trouxe prejuízos e foi enfática: “A gente vem para levar o título”.

Jornal Midiamax