Geral

Funsat finaliza 4º curso de capacitação para catadores de resíduos

As aulas promovidas tem o objetivo de qualificar e certificar

Diego Alves Publicado em 02/07/2015, às 23h28 - Atualizado em 26/04/2018, às 17h55

None
funsat.jpg

As aulas promovidas tem o objetivo de qualificar e certificar

A Fundação Social do Trabalho (Funsat) finalizou nessa quarta (1º) a capacitação da terceira e da quarta turmas do curso “Fortalecimento do Cooperativismo e da Autogestão”, promovido para cerca de 150 catadores de materiais recicláveis que atuam na “área de transição” do Aterro Dom Antônio Barbosa II, em Campo Grande. O curso teve como objetivo ampliar o conhecimento sobre a rotina dos trabalhadores na Unidade de Triagem de Resíduos (UTR).

As aulas promovidas pela Funsat tem o objetivo de qualificar e certificar os catadores a fim de que haja a noção de como é o trabalho em uma cooperativa. “É importante que os trabalhadores saibam o que é uma cooperativa, como é que ela funciona, como é que ela se organiza, e porque esta é a melhor opção para eles”, declara Cícero Ávila, diretor-presidente da Funsat.

Uma vez capacitados, os catadores poderão formalizar uma cooperativa ou aderir a uma das que já estão em funcionamento. Desta forma, eles ficam habilitados a operar atividades na UTR, que deverá ser inaugurada ainda neste mês. Para atender a demanda de trabalhadores, a coleta seletiva na capital também recebeu ampliação significativa. A partir daí, a Prefeitura de Campo Grande deverá restringir permanentemente o acesso à “área de transição” e ficar em acordo com a legislação que normatiza a Política Nacional de Resíduos Urbanos.

Cursos

Com 90 inscritos, a terceira turma foi iniciada no começo de maio e durante oito semanas contou com aulas de terças às quintas-feiras, no horário noturno, sempre na sede do Centro de Capacitação e Formação Profissional (Cecapro), localizado no bairro Parque do Sol. Para tanto, uma metodologia diferenciada e bem sucedida foi aplicada com o fim de evitar a evasão. “Durante as primeiras aulas, vimos à necessidade de se ajustar o conteúdo à disponibilidade de horário dos trabalhadores. Com isso, algumas mudanças foram realizadas para que nenhum deles ficasse sem participar”, destacou Ávila.

Já á quarta turma recebeu atenção especial do presidente da Funsat que, a pedido dos catadores que não conseguiram participar das outras turmas, conseguiu organizar as aulas num curto espaço de tempo. Neste curso, foram facilitados conteúdos voltados à cidadania, higiene pessoal, saúde e segurança no trabalho e conteúdos específicos, como as políticas públicas para a gestão de resíduos sólidos, modelos de gestão e gestão administrativa e financeira, com interface dos princípios da Economia Solidária, com foco na sustentabilidade. Integração, autogestão e cooperação também eram módulos presentes. Este curso aconteceu num período de dez dias, em tempo integral, ministradas no galpão da UTR, de segunda-feira à sexta-feira, nos períodos matutino e vespertino.

Qualificação

Iniciado em novembro passado, o curso “Fortalecimento do Cooperativismo e da Autogestão” para catadores de materiais recicláveis e reutilizáveis do lixão, já finalizou quatro turmas. Dos mais de 230 trabalhadores inscritos no curso, 106 o finalizaram.

Para a catadora Juliana de Almeida Silva, que já atuou no extinto lixão e que atualmente trabalha na área de transição, os cursos oferecidos pela Funsat vieram em bom momento. “Vim fazer o curso para ampliar meus conhecimentos e poder dar uma vida melhor para a minha família”, avalia.

Também é o caso da catadora Sueli Barbosa que após finalizar o curso, se diz preparada para a nova etapa. “Eu me sinto vitoriosa. Terminei o curso e agora já posso ir atrás de novas oportunidades, estou preparada para novos desafios”, conclui.

Jornal Midiamax