Geral

Depois de ter CNH roubada, mãe se desespera por não poder levar filho deficiente ao médico

Documento foi roubado na última segunda-feira no Bairro Pioneira

Midiamax Publicado em 11/02/2015, às 15h26

None
img-20150211-wa0075.jpg

Documento foi roubado na última segunda-feira no Bairro Pioneira

A técnica em enfermagem Elaine Riqueira de Souza, de 29 anos, pede ajuda para recuperar sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação) que foi roubada na última segunda-feira (9), na Rua Barão de Limeira, no Bairro Universitário, em Campo Grande. Sem o documento ela fica impedida de levar o filho de 12 anos, que tem paralisia cerebral, para as sessões de fisioterapia.

De acordo com a técnica em enfermagem, dois homens em uma moto quebraram o vidro do carro e levaram a bolsa com a CNH e demais documentos pessoais, além de dinheiro e cartões de crédito. “Minha bolsa estava no banco de trás e eles levaram. Preciso muito da minha CNH, sem ela não consigo levar meu filho à fisioterapia. Não tenho dinheiro para fazer outra agora, espero que alguém encontre e me devolva”, lamenta.

A assessoria de comunicação do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) destaca que a condutora não poderá dirigir até que seja emitida a segunda via do documento, que é disponibilizada de três a cinco dias úteis após a solicitação.

Para solicitar a segunda via da CNH, a condutora terá de apresentar o boletim de ocorrência, cópias do RG e CPF autenticadas e pagar o valor de R$ 93,11. Se alguém encontrar os documentos da técnica de enfermagem pode entrar em contato pelo telefone: (67) 9203-0505.

Jornal Midiamax