Geral

De acordo com Ministério da Saúde 53% da população não usa preservativo

Pesquisa realizada em 2013 mostrou que  97% das pessoas sabem da importância do preservativo

Midiamax Publicado em 10/02/2015, às 20h57

None

Pesquisa realizada em 2013 mostrou que  97% das pessoas sabem da importância do preservativo

De acordo com o Ministério da Saúde uma pesquisa da PCAP (Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas na População Brasileira) mostrou que 55% da população sexualmente ativa da região Centro-Oeste não usa preservativo em todas as relações sexuais, com parceiros casuais.

A pesquisa realizada em 2013 mostrou que  97% das pessoas sabem da importância do preservativo. Apesar de reconhecerem que o uso do preservativo é a melhor forma de prevenção às DST e AIDS, a maioria dos brasileiros adota comportamento de risco.

Os dados regionais comparativos de uso de camisinha com as PCAPs anteriores mostram que o uso do preservativo na última relação sexual, nos últimos 12 meses, apresentou queda – 67% (em 2004), 60% em 2008, 64% em 2013 – apesar das constantes campanhas de estímulo ao seu uso durante todos esses anos.

Houve também um crescimento de pessoas que relataram ter tido mais de 10 parceiros sexuais na vida. Esse percentual subiu de 23%, em 2004, para 27% em 2008, e chegou aos atuais 31% no ano de 2013.

Desde os anos 80, foram notificados 757 mil casos de AIDS no país. Na região Centro-Oeste, foram 44.112 casos no mesmo período. A epidemia no Brasil está estabilizada, com taxa de detecção em torno de 20,4 casos a cada 100 mil habitantes. Isso representa cerca de 39 mil casos de aids novos ao ano.

Na região Centro-Oeste são 20,3 casos, a cada 100 mil habitantes. O coeficiente de mortalidade por AIDS caiu 13% nos últimos 10 anos, passando de 6,1 óbitos por 100 mil habitantes em 2004, para 5,7 em 2013. No Centro-Oeste, o coeficiente atual de mortalidade é de 4,4 casos por 100 mil habitantes.

Jornal Midiamax