Geral

Com salários atrasados, enfermeiros voltam a cruzar os braços em Dourados

A categoria votará a possibilidade de greve

Diego Alves Publicado em 11/07/2015, às 01h15

None
hospital.jpg

A categoria votará a possibilidade de greve

Os profissionais de enfermagem do Hospital Evangélico de Dourados, 228 quilômetros de Campo Grande, paralisarão as atividades na próxima segunda-feira  (13), por conta de salários atrasados. O Siems (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem de Mato Grosso do Sul) realizará assembleia à 9h, em frente ao hospital.  A categoria votará a possibilidade de greve.

De acordo com o presidente do sindicato, Lázaro Santana, mês a mês os profissionais têm que se manifestar para receberem os pagamentos. “A categoria espera que o hospital dê um basta nesta situação, constatamos que enquanto a administração da Associação Beneficente Douradense paga os em dias os fornecedores do hospital, os profissionais em enfermagem são desvalorizados e tratados com descaso. Muitos são chefes de família, têm compromissos financeiros e passam por dificuldades ocasionadas pelos atrasos. A categoria está indignada diante desta situação”, destaca o presidente.

Lázaro também diz que já ingressou ações judiciais cobrando os juros e multas. “Os atrasos são frequentes, já buscamos diálogo com a administração do hospital, realizamos manifestações, participamos de reuniões com o Ministério Público do Trabalho, mas, ainda assim o problema continua. A categoria buscou todas as alternativas, mas diante da postura do hospital só resta a possibilidade da deflagração da greve”, explica.

Jornal Midiamax