Geral

Chefona da saúde ganhará mais poderes e terá cargo em secretaria da Capital

Prefeito disse que farmacêutica está ajudando a estabelecer padrão de qualidade

Midiamax Publicado em 17/01/2015, às 15h56

None
renata.jpg

Prefeito disse que farmacêutica está ajudando a estabelecer padrão de qualidade

Renata Guedes Alves Allegretti, gerente do Cempe (Centro Municipal Pediátrico), alvo de reclamações de servidores por atuar como ‘chefona’ em postos de saúde de Campo Grande, ganhará mais poder. O prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP), disse na manhã deste sábado (17) que ela deve assumir um cargo diretamente na Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

“A Renata tocou para mim o Centro Pediátrico, desde a reforma. O centro tem aprovação de mais de 90% da população”, garantiu o chefe do Executivo da Capital. Denúncias enviadas por servidores ao Jornal Midiamax, via WhatsApp, questionam a conduta da gerente, sugerindo que ela estaria incorrendo em assédio moral pela forma de tratamento com o pessoal.

Ainda de acordo com o prefeito, a atual gerente do Cempe deve ajudar diretamente o chefe da secretaria, Jamal Salem. “A Renata deve assumir alguma função na Sesau, pelo brilhante trabalho que ela desempenhou, para ajudar em alguma coisa o Dr. Jamal. Ainda não sei onde, eu estou vendo ainda”, complementou.

O prefeito disse que a gerente está ajudando a estabelecer um padrão de qualidade e que isto deve chegar às UPAs (Unidade de Pronto Atendimento) e CRS (Centro Regional de Saúde). Olarte afirmou que os médicos serão valorizados com produtividade e que aqueles que não trabalham bem serão substituídos.

As polêmicas envolvendo Renata começaram depois de várias denúncias de que ela estaria “coagindo e pressionado” funcionários da Remus (Rede Municipal de Saúde). O caso foi levado ao chefe da Sesau, que defendeu a gerente do Cempe, dizendo que ela pode ter “exagerado”, resultando em servidores ‘desafetos’.

Renata evita dar entrevistas. Procurada pela reportagem, disse apenas que chegou “para solucionar a saúde” em Campo Grande.

* comentários removidos e vetados em atendimento a determinação judicial

Jornal Midiamax