Geral

Casas populares são entregues, mas moradores ficam sem energia elétrica

Concessionária de energia elétrica garantiu que serviços serão normalizados até o fim do dia de hoje

Midiamax Publicado em 06/01/2015, às 21h48

None
_mg_4270_pequena.jpg

Concessionária de energia elétrica garantiu que serviços serão normalizados até o fim do dia de hoje

Moradores do Residencial Leonel Brizola I e II, no Jardim Leblom, que receberam as chaves das unidades habitacionais há menos de um mês disseram que o serviço de energia elétrica não estava funcionando no local.

O residencial conta com 272 unidades habitacionais. Segundo o auxiliar de serviços gerais, Luiz Otávio Gomes, de 23 anos, que mora no residencial com a esposa e a filha, de quatro anos, nessa segunda-feira (5), os moradores ficaram sem energia elétrica e sem água, que é abastecida com ajuda de uma bomba d’água.

“Eu não sei o que vão fazer. É complicado ficar sem água e sem luz e com criança”, declarou. O morador relatou ainda que o problema já foi informado a Emha (Agência Municipal de Habitação de Campo Grande) e a concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica, no entanto, não houve solução.“Já reclamamos mas fica nesse jogo de empurra-empurra entre a Emha e a Energisa”, afirmou.

A assessoria de comunicação da Emha disse a reportagem do Jornal Midiamax que o fornecimento do serviço era de responsabilidade da Energisa. Em contato com a concessionária de energia elétrica, a assessoria de comunicação garantiu que o serviço seria executado até o fim do dia de hoje.

“A Enersul/Energisa esclarece que as ligações das unidades consumidoras do residencial Leonel Brizola I e II serão concluídas nesta terça-feira (06)”, assegurou. Ainda de acordo com a concessionária de energia elétrica, as ligações não foram executadas antes do dia 30 de dezembro do ano passado, por conta do projeto, que “prejudicava” os critérios técnicos de segurança da rede de distribuição.

“Neste sentido, a concessionária proativamente comunicou a empreiteira da Caixa Econômica Federal sobre a necessidade de realizar adequações de segurança nas instalações. A regularização da estrutura no local foi providenciada pela empreiteira. Dessa forma, as ligações do residencial começaram a ser executadas na semana passada e serão concluídas ainda hoje”, afirmou.

Residencial Leonel Brizola – A construção recebeu investimento de R$14 milhões, recursos da Caixa Econômica Federal por meio do Programa Minha Casa, com contrapartidas da Prefeitura de Campo Grande e do Governo do Estado.

Jornal Midiamax