Geral

Usuários de coworking apontam possibilidade de negócios como vantagem no serviço

Em um único escritório, profissionais de várias áreas se reúnem para trabalhar e também trocar ideias e conhecimentos. Esta é a ideia do coworking – um modelo de trabalho que se baseia no compartilhamento de espaço e recursos de escritório. Para divulgar esse modelo de trabalho e também mostrar as vantagens, o escritório Park Office, […]

Arquivo Publicado em 08/08/2014, às 20h13

None
1022558576.jpg

Em um único escritório, profissionais de várias áreas se reúnem para trabalhar e também trocar ideias e conhecimentos. Esta é a ideia do coworking – um modelo de trabalho que se baseia no compartilhamento de espaço e recursos de escritório.

Para divulgar esse modelo de trabalho e também mostrar as vantagens, o escritório Park Office, um dos únicos escritórios do tipo em Campo Grande, reuniu empresários e imprensa para vivenciar a experiência nesta sexta-feira (12).

Usuários do sistema, que foi criado nos EUA em 2005, relatam que a grande vantagem, além da redução de custos, é a possibilidade de gerar network e negócios. Paulo Cesar Vila Gaudioso, de 41 anos, consultor de negócio, conta que conseguiu reduzir seus custos e aumentar a rede de contatos com a mudança de estratégia.

O consultor que manteve um escritório físico por 5 anos em funcionamento decidiu fechar o espaço para reduzir custos e optar pelo coworking e o escritório virtual. “Reduzi meus custos em cerca de 70% com a mudança do escritório real para o virtual. Eu tinha que começar o mês com R$ 5.200 no bolso, hoje eu invisto”, diz.

Além disso, conta que consegue gerenciar melhor o tempo por não ter que se preocupar com funcionários e a própria manutenção do espaço.

Outro empresário, Regis Pereira Borges, de 41 anos, da Pro Fissa, conta que também já usava o serviço, mas na tarde desta sexta-feira (8) viu que seria bacana participar pela oportunidade de networking. “O coworking é uma ferramenta interessante para quem não tem necessidade de investir em uma infraestrutura com custo elevado e tem vida que dependa de flexibilidade. É muito bom para quem está em constante movimento”, diz.

Ele mesmo, que está sempre viajando, e recebe clientes que tem o mesmo ritmo de vida, conta que usa o serviço aqui, em São Paulo e no mundo todo.

Uma das idealizadoras do escritório de coworking em Campo Grande, Roberta Holsbach, 35 anos, empresária lembra que seu escritório será o único em Mato Grosso do Sul a participar do CoWorking Day, que acontece amanhã (13) no mundo inteiro.

Ela conta que a ideia, no encontro de hoje, é ensinar o sul-mato-grossense a utilizar o cowork. “Claro, que neste primeiro dia as pessoas querem bater papo, mais depois vai se acalmando. A troca é muito rica”, pondera.

Impressões pessoais

Como jornalista, vejo que o coworking não muda muito em relação à uma redação. Várias pessoas falando, pontuando suas ideias e trocando experiências. Para quem está acostumado ao burburinho de um jornal é apenas uma mudança de endereço. Mas para quem prefere trabalhar no silêncio, o escritório talvez não seja a melhor pedida. Em contrapartida, as ideias renovadas e as troca são muito interessantes para para vermos outros pontos d evistas e pensar novas pautas.

Coworking Day

O Coworking Day é um dia de muita festa para todos os espaços de coworking do mundo inteiro. A historia do coworking tem início em 9 de agosto de 2005 quando o americano Brad Neuberg começou a alugar um espaço e ofereceu o mesmo a outros interessados. Estava criado o termo e conceito coworking. Por isso, para celebrar esta data tão importante muitos coworkings do mundo inteiro celebram o 9 de agosto como Coworking Day.

Jornal Midiamax