Geral

Três parlamentares federais de MS ficam fora da Câmara dos Deputados a partir de 2015

Dois deputados federais de Mato Grosso do Sul não conseguiram reeleição e ficam fora da Casa a partir de janeiro de 2015. Fábio Trad e Marçal Filho, ambos do PMDB, e Antonio Carlos Biffi (PT) são os primeiros suplentes das respectivas coligações. Fábio Trad teve 67.508 votos e é o primeiro suplente da coligação peemedebista. […]

Arquivo Publicado em 05/10/2014, às 23h44 - Atualizado em 18/07/2020, às 00h36

None

Dois deputados federais de Mato Grosso do Sul não conseguiram reeleição e ficam fora da Casa a partir de janeiro de 2015. Fábio Trad e Marçal Filho, ambos do PMDB, e Antonio Carlos Biffi (PT) são os primeiros suplentes das respectivas coligações.


Fábio Trad teve 67.508 votos e é o primeiro suplente da coligação peemedebista. Com 53.406 votos, Biffi também é o primeiro suplente da coligação petista. E Marçal teve 39.852 foi o terceiro da lista dos excluídos.


Dos oito eleitos, conseguiram reeleição: Geraldo Resende (PMDB), Vander Loubet (PT) e Luis Henrique Mandetta (DEM). Os novos que vão compor a bancada federal o vereador Zeca do PT, os deputados estaduais Carlos Marun (PMDB) e Márcio Monteiro (PSDB), a ex-secretária da Seprotur (Secretaria do Estado de Produção e Turismo) Tereza Cristina (PSB) e o ex-deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT).


Nova composição


O PMDB perdeu uma vaga para a coligação adversária liderada pelo PT. A composição atual são quatro peemedebistas e dois petistas. A partir do ano que vem, serão três parlamentares do PMDB e três da coligação petista.

Jornal Midiamax