Geral

SP: reunião entre governo e metroviários termina sem acordo

Terminou sem acordo a reunião entre o Sindicato dos Metroviários e o governo de São Paulo nesta segunda-feira para tentar encerrar a greve da categoria, que já dura cinco dias. Uma assembleia dos trabalhadores marcada para hoje ainda vai definir os rumos da paralisação. As informações são da GloboNews. Durante a audiência, que ocorreu na […]

Arquivo Publicado em 09/06/2014, às 21h32

None

Terminou sem acordo a reunião entre o Sindicato dos Metroviários e o governo de São Paulo nesta segunda-feira para tentar encerrar a greve da categoria, que já dura cinco dias. Uma assembleia dos trabalhadores marcada para hoje ainda vai definir os rumos da paralisação. As informações são da GloboNews.

Durante a audiência, que ocorreu na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, o sindicato aceitou negociar a greve apenas se o governo revogasse as demissões de cerca de 40 metroviários. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, porém, não aceitou a condição.

De acordo com o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, foram efetuadas 42 demissões, e outras 13 estão em análise. Segundo a secretaria, os processos de demissão são por justa causa e sob o amparo da lei. Mais cedo, a pasta anunciou que 60 cartas foram remetidas. O critério de afastamento considerou inicialmente os servidores flagrados em ações de vandalismo ou de incentivo para que usuários pulassem as catracas

Jornal Midiamax