Geral

Sistema Cantareira cai para 8,2% e bate recorde negativo

O nível do Sistema Cantareira atingiu o pior resultado da história ao atingir 8,2% neste sábado, segundo informações divulgadas pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Ontem o volume estava em 8,4%. Para calcular o volume de água disponível no reservatório, a Sabesp considera o volume útil mais a reserva técnica […]

Arquivo Publicado em 20/09/2014, às 23h00

None
1991885939.jpg

O nível do Sistema Cantareira atingiu o pior resultado da história ao atingir 8,2% neste sábado, segundo informações divulgadas pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Ontem o volume estava em 8,4%.


Para calcular o volume de água disponível no reservatório, a Sabesp considera o volume útil mais a reserva técnica (volume morto) das represas Jaguari/Jacareí e Atibainha. Desde maio deste ano, a Sabesp conta com 182,5 bilhões de litros de água da reserva técnica.


De acordo com a companhia, até o dia 20 de setembro choveu 32,3 milímetros na região, sendo que a média histórica é de 91,9 milímetros. A Sabesp afirma que a culpa da queda histórica no reservatório é da falta de chuvas no verão passado, o mais seco nos últimos 84 anos.


Na sexta-feira, a Agência Nacional de Águas (ANA) anunciou a retirada do Grupo Técnico de Assessoramento para a Gestão do Sistema Cantareira (GTAG-Cantareira). A agência enviou ofício ao superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo (DAEE) propondo também a revogação do grupo criado em 12 de fevereiro deste ano.


O sistema Cantareira é o principal fornecedor de água para a Grande São Paulo, abastecendo cerca de 9 milhões de pessoas.

Jornal Midiamax