Geral

Sheherazade fala sobre polêmica: PT e PSOL defendem a censura

Nesta semana, um dos nomes mais falados na internet e na política foi o de Rachel Sheherazade. Tudo porque a apresentadora do jornal “SBT Brasil” emitiu uma opinião na última terça-feira (04) sobre um jovem de 15 anos, acusado de roubo, que foi agredido e acorrentado por populares no Rio de Janeiro. Para a âncora, […]

Arquivo Publicado em 09/02/2014, às 16h57

None

Nesta semana, um dos nomes mais falados na internet e na política foi o de Rachel Sheherazade.


Tudo porque a apresentadora do jornal “SBT Brasil” emitiu uma opinião na última terça-feira (04) sobre um jovem de 15 anos, acusado de roubo, que foi agredido e acorrentado por populares no Rio de Janeiro.


Para a âncora, em um país onde há grandes índices de violência, as atitudes dos chamados vingadores são consideradas compreensíveis.


A jornalista ainda classificou o fato como uma “legítima defesa coletiva de uma sociedade sem Estado” e incentivou que os defensores dos direitos humanos fizessem um “favor” ao Brasil e adotassem um bandido.


A crítica de Sheherazade alcançou enorme repercussão e gerou reclamações de muita gente, inclusive de partidos e sindicatos. O PSOL protocolou uma representação na Justiça por crime de incitamento à violência.


Já o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro e a Comissão de Ética também se manifestaram contrários ao posicionamento da âncora. Tais órgãos alertaram para a grave violação de direitos humanos através do pronunciamento da jornalista.


Em entrevista exclusiva ao NaTelinha, Rachel falou sobre sua opinião emitida no “SBT Brasil” e não poupou críticas aos que falaram mal dela.

Jornal Midiamax