Geral

Sessão da Assembleia termina sem votação e com menos da metade dos deputados

Terminou sem votação a última sessão plenária da Assembleia Legislativa da semana, nesta quinta-feira (7). Menos da metade dos deputados apareceu para trabalhar. Ao todo, 10 dos 24 parlamentares foram à Assembleia nesta quinta. Não houve ordem do dia e a sessão terminou pouco depois das 10h30. Em uma das poucas atividades na sessão, o […]

Arquivo Publicado em 07/08/2014, às 13h59

None
655669851.jpg

Terminou sem votação a última sessão plenária da Assembleia Legislativa da semana, nesta quinta-feira (7). Menos da metade dos deputados apareceu para trabalhar.

Ao todo, 10 dos 24 parlamentares foram à Assembleia nesta quinta. Não houve ordem do dia e a sessão terminou pouco depois das 10h30.

Em uma das poucas atividades na sessão, o deputado Pedro Kemp (PT) discursou dizendo que vai acionar o governo estadual em relação ao concurso da Polícia Militar. Cerca de 30 candidatos aprovados na seleção foram à Assembleia reclamar que sejam convocados para etapas complementares e, ainda, que seja ampliado o número de vagas.

Segundo o parlamentar petista, chega a 1,7 mil a defasagem de PMs em Mato Grosso do Sul. Ele disse que vai tomar a frente da questão e cobrar, oficialmente, ação por parte do governo do Estado.

Os deputados que apareceram na Assembleia nesta quinta, além de Kemp, foram: Antônio Carlos Arroyo (PR), Junior Mochi (PMDB), Maurício Picarelli (PMDB), George Takimoto (PDT), Osvane Ramos (PROS), Lauro Davi (PROS), Laerte Tetila (PT), Amarildo Cruz (PT) e Márcio Fernandes (PTdoB).

Entre os atuais deputados estaduais, 21 são candidatos à reeleição ou deputado federal. Projeto de Lauro Davi chegou a tramitar na casa, prevendo mudanças nos dias e horários das sessões, de forma a concentrar os trabalhos legislativos e dar mais dias consecutivos para a campanha, mas a mesa diretora instituiu meio período no expediente da casa, ‘colocando água’ na ideia, como comentou o próprio autor.

Jornal Midiamax