Geral

‘Seria uma honra governar, mas acho remota a Simone ser suplente’, avalia Jerson

Com a vice-governadora Simone Tebet (PMDB) admitindo nesta segunda-feira (24) que pode se tornar suplente do governador André Puccinelli (PMDB) ao Senado, o deputado estadual e presidente da Assembleia, Jerson Domingos (PMDB) disse estar honrado de ser cotado para assumir o Governo do Estado até o final do mandato. Apesar disto, ele considera a possibilidade […]

Arquivo Publicado em 24/02/2014, às 20h26

None
1964102640.jpg

Com a vice-governadora Simone Tebet (PMDB) admitindo nesta segunda-feira (24) que pode se tornar suplente do governador André Puccinelli (PMDB) ao Senado, o deputado estadual e presidente da Assembleia, Jerson Domingos (PMDB) disse estar honrado de ser cotado para assumir o Governo do Estado até o final do mandato.

Apesar disto, ele considera a possibilidade remota. “A Simone ser suplente dele eu acho muito remoto. Sei que seria uma honra para ele ou qualquer candidato ter ela na suplência, mas acho que o André conclui o governo”, avaliou Jerson.

A possibilidade de Simone ir para a suplência é vista por Jerson como um pedido do governador. “Ela é muito leal ao André e se ele solicitar ela é companheira. Então regimentalmente eu ocuparia o Governo, o que para mim seria uma das maiores honras da carreira”, ressaltou o presidente.

Para governar, Jerson admite que iria contar com a “mãozinha” do governador. “Ele é meu grande tutor. Eu digo que o André é imprescindível para qualquer administração pública, pelo gerente administrador que ele é. Mas o futuro a Deus pertence”, concluiu Jerson.

Jornal Midiamax